Vivendo o amor de Cristo

Tal como Cristo fez um dia...

  • 6/11/2011
  • 08:59 AM

Pura.
Límpida.
Clara transparência acumulo na retina.
Cores tecem horas.
Tecem noite e dia.
Porta
que celeste não se finda.
Do mundo absorve as cores, a vida.
Nenhum poema é morto.
Se do poeta permanece vivo
o que um dia o fora
em sua retina.
Das rotinas...
Que  estraem o crepitar de outras vidas
Fulgurantes formas não abrigadas 
ora esquecidas.
Na retina
tomam forma de poesia.
Poesia não tem chegada
e nem partida.
Não se sabe de onde nasce
ou para onde vai um dia.
Tal como cruz que se eleva redimida
está o poeta em sua rima.
Pois a luz
é para sombra guia.
Não é fulgaz
o que de poética forma
apreendes na retina.
Captar a beleza frequente
das orbitais rotinas,
nuances matizadas em uma nova alma,
tal como Cristo fez um dia...
É dever da poesia.
 

.

 

"Deixe seu pedido de oração em comentários,vamos orar! Deus te ama."


Comentários deixe um comentário

elogio

Muito inspirador o seu blog, parabéns!

  • 8/11/2011
  • 03:51 PM


Página Anterior | Página 17 de 576 | Próxima Página