Novas ferramentas de ensino

Professora descobre aplicativo para inclusão

  • 11/9/2017
  • 04:45 PM

 

Por Émily Paula da Silva Herculano

Polo – Valença- BA

Data 10/09/2017

Em Cova de Onça, distrito do município de Cairu, na escola Lomanto Junior (única escola de ensino fundamental nível l na localidade), foi adotado um novo método de ensino a partir do aplicativo ProDeaf, pela necessidade que surgiu com a matrícula de um aluno com deficiência auditiva de sete anos de idade que até então nunca havia estudado antes pois sua localidade não possui escolas nem profissionais capacitados para atender alunos de inclusão.

Inicialmente, o aluno não se comunicava com eficiência com seus professores e colegas, até que uma professora chamada Émily Paula observou a dificuldade de socialização e aprendizado deste aluno e começou a pesquisar algo que o pudesse auxiliar nesse processo

Foi então quando ela descobriu um aplicativo chamado ProDeaf (um conjunto de softwares capazes de traduzir texto e voz de português para Libras – a Língua Brasileira de Sinais – com o objetivo de permitir a comunicação entre surdos e ouvintes) que a auxiliou no ensino a esse aluno pois o mesmo  traduz para libras tanto textos como áudios e foi exatamente esta ferramenta que ela usou por ser mais rápido e acompanhava em tempo real a mesma aula dada aos demais alunos.

O ProDeaf em sua apresentação traz um simpático personagem 3D que traduz o que é falado ou digitado em libras, além da possibilidade de repetir várias vezes o que foi exposto ele traz um dicionário tradutor e opção de frases comuns incluindo saudações, datas comemorativas e conversação básica.

A partir do uso do aplicativo os demais alunos também se interessaram em aprender Libras para interagirem melhor com seu colega e demais pessoas com deficiência auditiva que por ventura vierem a conhecer.

Para utilização do ProDeaf é necessário internet, computador, tablete ou celular e nem todos os alunos tinham condições de comprar, então foi sugerido a gestão fazer um projeto de inclusão que demonstrasse a importância e necessidade dessa ferramenta.

Logo após, a escola recebeu doações de tablete e notebook para que houvesse inclusão tecnológica para toda a escola.


Comentários deixe um comentário


Página Anterior | Página 2 de 2 | Próxima Página