Almanaque Boca do Inferno

Perfil




«  August 2017  »
MonTueWedThuFriSatSun
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031 

Meus Links

* Home
* Perfil
* Arquivos
* Amigos

TRANSCENDÊNCIA DO CÉU E DO MAR

Amanheceu o dia

Vejo o céu

Vejo o mar

Ah! Esses companheiros

Dos meus dias

 São verdadeiramente

Grandes e belos

Já os pequeninos homens

No afã de eternizarem-se

Constroem suntuosas mansões

Enchem-se de dinheiro e luxo

E no arrojo bestial -  de ser

Na ganância insana - de ter

Perdem o senso da humildade

E pisam e matam a irmandade

Desrespeitam os mandamentos cristãos

Depois envelhecidos

E sem poder

Tombam inexplicavelmente ao chão

Para o sono igualitário

De todas as almas

Sabe-se que nesse plano

Que inuma corpos

Nada se faz

Só se vê o fácil

E  triste epitáfio

 “aqui jaz...”

 Não há o mando

A fidalguia, o luxo...

De tudo, tudo...

Sobrou o silêncio!

Ó esplêndido céu

Ó grande mar!

Vocês são belos

Vocês são eternos

 Tens olhares ternos

Sem aridez

Sem infernos

Sem verões

Sem invernos

Tens vidas eternas

Além do além

E o mais transcendental

De tudo

É que espelham

A paz

A luz

O brilho

Da aura de Jesus

Portanto,

Na longa trajetória do Tempo

Milhões de séculos se passaram

Mas continuam imutáveis

E irradiando

A beleza absoluta.

 

Ah! Enfim,

Em todos os meus dias

 Eu quero ver

O sorriso simplista do céu

Eu quero ver

E viver

A ternura descompromissada do mar.

   .   .   .

São Luís, MA, 27/05/2015

EVALDO LOPES, poeta campo-maiorense

Membro-Fundador da Academia de Letras do Território dos Carnaubais -  ALTEC, Cadeira n. 7

E-mail: evaldoello

pes@gmail.com


Postado em: 10:24 PM, 30/5/2015

A Transcendência do céu e do mar

Esse sim é um poeta federal, que escreveu um poema transcendental. Parabéns, poeta Evaldo Lopes, campo-maiorense da gema.

Comentário por Boca as 09:58 AM, 8/6/2015

Link

<- Última Página | Próxima Página ->