Enoblogs - blogs unidos pelo vinho
Games Gr�tis
Contador de Visitas
MALUFWINE


MALUFWINE

• 6/5/2011 - GRANDE FEIRA DE VINHOS DE BAURU

BOA TARDE PESSOAL.

Vai aqui um evento IMPERDÍVEL pra quem gosta de vinhos....

 

Segue um encontro fenomenal promovido pela Adega para Todos em Bauru, com Quinta da Murça, Quinta do Crasto e Esporão.

O evento é muito bom, bebe-se vinho a vontade, os proprietários destas vinícolas estarão presentes, ministrando palestras, autografando rótulos, tirando fotos, etc.

Também haverá degustação de azeites do esporão.

O melhor: o preço é muito bom e os vinhos são vendidos na hora a grandes descontos.

Eu fui o ano passado, estava muito bom.

O Homero tb indica hotéis para grupos.

O convite é reservado diretamente na Adega para Todos
 
 
 
 
 
 

 

Comentários (1) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 11/3/2011 - TERRIBLE PINOT NOIR

Bom Dia.

Passei para dar uma dica de mais um vinho a NÃO ser comprado na minha opinião.

MONDAVI PRIVATE SELECTION PINOT NOIR 2009

Vinho californiano da Robert Mondavi, famosa, principalmente por produzir o Opus One (o "Bordeaux" Norte-Americano) com o Ch. Mouton Rothschild. Pois é, mas nesse aí, pra mim, pisaram na uva.

Um vinho que parece mistura de álcool com "essência" de Pinot Noir. Faltou colocar no rótulo: SABOR ARTIFICIAL DE PINOT NOIR. Vai modificando seu aroma e gosto rapidamente, ficando muito "xôxo" em minutos. Difícil se harmonizar com comida, pois é facilmente suplantado por qualquer sabor, quando não fica extremamente amargo com petiscos mais salgados. Desequilibrado. Não sei pra que veio.

Dá pra beber, mas não dá pra pagar quase 70 reais por ele.

Tô fora...

Comentários (1) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 17/2/2011 - ANGÉLICA ZAPATA CABERNET FRANC

 Boa Tarde admiradores do vinho.

Não, não estou aqui para falar da Catena Zapata. Isso é um assunto pra horas, com uma preparação que lhe é devida.

O que colocarei aqui hoje é somente esse vinho ANGÉLICA ZAPATA CABERNET FRANC 2005. 

Fala por si só...

 

 

Impressionante. Um vinho estruturado, extremamente aromático, com sabores marcantes e persistentes, sem mais palavras. Decantei por uma hora: SOBERBO. Um vinho como a muito tempo não havia provado. Excelente custo benefício. É um vinho feito em pequenas produções, raro de se encontrar no Brasil, e leva 100% de Cabernet Franc, a uva dominante do Chateau Cheval Blanc. Barricou por 18 meses, está bom pra ser consumido agora, mas estará ainda melhor em alguns anos. Tive o prazer de sorver a garrafa quase inteira num rodízio de carnes nobres e argentinas ontem, aqui em Piracicaba. Realmente fantástico.

Vendido com um timaço de outros vinhos da Catena Zapata pela Mistral importadora: http://www.mistral.com.br/

Espero que possam ter o prazer de provar este vinho...

Comentários (1) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 9/2/2011 - BELA ENTREVISTA COM RONNIE VON

 Bom, pra encerrar a noite, um link pra uma entrevista com Ronnie Von. Podem falar mal, mas o cara é extremamente civilizado, como poucos, e tem uma concepção de vinhos muito agradável.

http://guiadevinhos.ig.com.br/notas/ver/o_principe_ensina_a_acertar_no_vinho

Divirtam-se...

Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 9/2/2011 - LA LINDA CABERNET SAUVIGNON

 Boa Noite.

Admito: estou escrevendo pouco.

Mas lembrem-se: é verão e sou cirurgião. Então, por favor, peço um desconto.

Entretanto hoje fui a vias de fato: Macarronada ao sugo da minha esposa com La Linda Cabernet Sauvignon.

 

 

La Linda é o vinho básico da consagrada Luigi Bosca da Argentina. Um vinícola TOP, que produz qualidade em cima de qualidade. Ousada, a vinícola colocou no pau 29 vinhos pra avaliação no Guia dos Descorchados 2010. E os 29 foram aprovados e recomendados.

A "grife" La Linda conta com algumas uvas, sendo todos os vinhos varietais. O destaque é sem dúvida o Malbec, mas acho o Tempranillo também muito marcante.

Pra minha surpresa, o Cabernet é um vinho mais tímido. Quase sem corpo, legal no aroma, mas leve de gosto. Achei de acidez bem suave, mas tem tanino presente. Interessante que ao senti-lo lembrei daqueles doces em forma de chupeta das crianças (sem maldades, heim!!!)

E sua estrutura se desfaz em pouco tempo. Um vinho que não pode ser bebido por quem tem intestino preso. Se o camarada abre a garrafa e tem uma dor de barriga, indo ao banheiro, se demorar pra terminar o serviço, ao voltar sentirá pouco da bebida.

Mas é muito agradável, com ótimo custo benefício, fácil de achar no Empório Santa Clara em Piracicaba e no Pão de Açucar. Pra uma noite despretensiosa é uma grande pedida.

Até mais...

Comentários (1) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 8/2/2011 - GANHANDO CONHECIMENTO

 Boa Tarde.

Que tal dois textos pra ganhar conhecimento?

Um fala nas aptidões na escolha de um bom vinho e outro um entrevista com Robert Parker, o mais famoso crítico de vinhos do mundo.

Confiram....

http://minhanoticia.ig.com.br/editoria/Comportamento/2011/01/14/conhecimento+memoria+olfativa+e+paladar+apurado+ajudam+na+escolha+de+um+bom+vinho+10345990.html


http://blogdacasarioverde.blogspot.com/2011/01/robert-parker-o-critico-de-vinhos-mais.html


Abraços...

Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 19/1/2011 - QUE ATIRE A PRIMEIRA ROLHA...

 Confiram essa matéria do Blog de vinhos da Veja online:

Atire a primeira rolha quem nunca...

 

...comprou vinho básico do dia-a-dia, bem meia-boca, em oferta no supermercado?
...tomou tinto com peixe?
...saiu dirigindo após virar duas (ou mais) taças de vinho, mesmo depois de decretada a lei seca?
...bebeu além da conta?
...foi influenciado pela fama do rótulo na avaliação de um vinho?
...errou completamente o tipo de uva de um vinho num palpite às cegas?
...tentou abrir uma garrafa de screw cap (tampa de rosca) com um saca-rolha sem perceber que bastava girar a tampinha?
...foi influenciado pela pontuação da crítica na hora da compra de um vinho? 
     - Esse chileno recebeu 97 pontos da Wine Spectator!
     - Mesmo? Vou levar para experimentar...

...foi influenciado pela descrição de um aroma pelo colega ao lado?
     -  Tá sentindo este limão siciliano no finzinho do nariz?
     - Humm... incrível, né?

...tomou o vinho branco alemão da garrafa azul e achava ótimo (válido para maiores de 40 anos)?
...manchou a roupa, a sua e a dos outros, com gotas de tinto ao girar a taça freneticamente?
...tomou tinto gelado demais ou branco meio quente?
...quis beber um vinho de 100 pontos do Robert Parker, mesmo sendo contra o Parker?
...estourou garrafa de espumante ou champanhe lançando a rolha ao espaço e derrubando a bebida pela chão (lembrando que a maneira correta de abrir o espumante é segurando a rolha, para não deixar escapar muito gás carbônico)?
...tomou um vinho bouchounné e não notou até ser alertado por um(a) amigo(a)?
     - Este vinho já era, está oxidado...
     - Totalmente! Dá para perceber no nariz (isso depois de ter bebido a primeiro taça sem perceber nada)

...deu uma esnobada numa roda de amigos mostrando conhecer mais sobre aquele vinho que todos à sua volta?
     - Não, querida, prosecco não é uma região da Itália... é uma uva com a qual este espumante é feito.

...usou nome falso em comentários de blogs, ou para falar bem dos amigos ou espinafrar os desafetos?
     - Adorei este Blog do Vinho, os textos são descontraídos, o autor é claro e suas informações sempre úteis. Visitarei todos os dias. Abraços, Palmirinha (apelido da minha mãe...)

 (E você? Tem algum pecado de Baco para acrescentar ou relatar?Atire a primeira rolha quem nunca...)

 

 

 

 

Comentários (1) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 8/1/2011 - BORDEAUX x BORGONHA

Boa noite.

Quer perder um tempo legal?

Conheça um pouco mais sobre Bordeaux e Borgonha, as maiores e melhores regiões produtoras de vinho do mundo.

História, divisões, classificações.

Vale a pena.

Acesse: http://revistaadega.uol.com.br/edicoes/57/artigo179591-1.asp?o=r

Até...

 

Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 6/1/2011 - FELIZ ANO NOVO

Olá Pessoal!!!!

Feliz Ano Novo.

E pra virada, nada melhor do que um espumante...

E neste ano tive a felicidade de provar um delicioso espumante italiano de Trentino...

 

Piera Martellozzo Spumante Rose Dry Cuvee Incontri

Um rosé espumante agradável, fresco, 85% da uva Raboso.

Excelente custo benefício na Wine.com.br.  (42,00).

Para ter acesso direto é só clicar aqui:

http://www.wine.com.br/vinhos/piera-martellozzo-spumante-rose-dry-cuvee-incontri/prodVS19.html

Até mais...

 

 

Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 30/12/2010 - ADEGA PARA TODOS

 Ontem mais um grande momento da minha vida enológica: eu e meu "comparsa" Rodrigo Canela sapeamos um ENCONTRO NA ADEGA PARATODOS com Homero Cordeiro em Botucatu/SP.

Um encontro regado a belos vinhos, compras espetaculares e, o melhor, um valiosíssimo papo informal. Pudemos conhecer um pouco da história e do trabalho desta casa que se destaca pela variedade de rótulos, respeito pelas garrafas, ambiente agradável e atendimento extremamente humano e cortês. 

Homero Cordeiro, um profissional iluminado, pela sua simplicidade, gentileza, vasto conhecimento e competência, teve adicionado a si o olhar de Deus, que fez ele, de um comerciante de vinhos de garrafão e bebidas em geral, um exímio enófilo proprietário de duas lojas especializadas.

 

Neste bate-papo pudemos perceber que o cerne de seu sucesso é o cuidado com seus produtos e com seus clientes, que são tratados com extrema pessoalidade. E as suas marcas registradas: bons preços, belos descontos e honestidade na indicação de seus vinhos. E é assim que se interage com todas as classes sociais, mesmo sendo a referência das classes altas que recorrem a ele quando o assunto é vinhos ou festas.

Tamanha capacidade e idoneidade fizeram com que Homero se tornasse amigo e representante dos proprietários das portuguesas Herdade do Esporão e Quinta do Crasto, cujos vinhos são vendidos por ele em grande escala e com muito carinho. Promove com essas vinícolas encontros anuais de Harmonização Eno-Gastronômica em Botucatu, que são sucesso de público. E é por esses e outros eventos que Homero colocou Botucatu na rota das cidades destaque da enologia brasileira.

Em primeira mão nos revelou uma de suas maiores paixões: Portugal, em especial o Vale do Douro e dos Vinhos Verdes. Nessa conversa pudemos conhecer e absorver mais sobre essas regiões com detalhes pelo nosso anfitrião. Além disso revelou que adora vinhos brancos e tintos bem complexos, mas não se dá bem com a acidez das uvas Tannat (uruguaia) e Pinotage (sul-africana).

Também deixou escapar que o próximo encontro de vinhos portugueses será em Março de 2011 e que como projetos pessoais tem a ampliação da loja em Botucatu, investimento na loja em Bauru/SP e possivelmente a abertura de uma filial em Piracicaba/SP.

Durante o encontro, zeramos uma garrafa de Château Puycarpin, um vinho muito saboroso, de ótimo custo-benefício, e um supertoscano "porrada" A SIRIO, um vinho de muita presença e sabor bem complexo. Isso acompanhado de uma Bruschetta espetacular que, me atrevo a dizer, é imperdível ao se visitar a ADEGA PARATODOS.

    

 

 

É isso aí: ADEGA PARA TODOS.

BOTUCATU: Rua General Telles, 1364, centro. Tels. 14-3815.1000/3814.3699

BAURU: Av. Inácio Conceição Vieira, 14-55. Tels. 14-3104.4911/3104.4911

PIRACICABA: em breve...

http://www.adegaparatodos.com.br/

Parabéns Homero, exemplo para pessoas que têm caráter e que querem vencer trabalhando e respeitando a todos. Uma pessoa que mostra que vinho é algo acessível a todos e que não é preciso ser "sisudo" para mostrar que se entende de enologia. Muito Obrigado pela recepção a esses dois andarilhos do vinho.

Até a próxima...

Comentários (2) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 23/12/2010 - HARAS DE PIRQUE

Hoje falo do Haras de Pirque, propriedade que une a criação de cavalos e a produção de grandes vinhos, e vem se destacando como uma das principais vinícolas  do Chile, sendo reconhecido no Mundo todo. Seu vinhos de extrema qualidade, a preços acessíveis, são grandes pedidas em todas as ocasiões. Saiba um pouco mais de sua história.

 

 

Em 1991, o empresário chileno Eduardo Matte, adquiriu uma grande propriedade em Pirque, situada na prestigiosa região vinícola do Maipo. O seu objetivo inicial era montar uma grande adega e ampliar e melhorar a propriedade de puro-sangues. Seu sonho evoluiu, e hoje o Haras de Pirque abrange 600 hectares de vinhas, próximo as encostas dos Andes. Também seus garanhões geraram filhos excepcionais, que se tornaram colecionadores de troféus, fazendo do Haras um fornecedor importantíssimo para outros criadores sul-americanos. Produz vinhos desde 1992, utilizando-se principalmente das tintas Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah e Carmenere e brancas Chardonay e Sauvignon Blanc.

 

 

O símbolo marcante do Haras de Pirque é a sede da vinícola. Um suntuoso prédio em forma de ferradura, que foi classificada como entre as construções mais lindas do mundo.

 

Em 2001, um grande momento. Eduardo Matte e o Marquês Piero Antinori, da italiana Marquese Antinori, se unem para montar o vinho ícone da casa: ALBIS. Esse vinho é concebido com um assemblage de 75% Cabernet Sauvignon e 25% Carmenere, barricado por 18 meses. Vinho de grande destaque, premiado e de impressionante sabor.

 

 

Outras estrelas são os Haras Elegances: Cabernet Sauvignon e Chardonnay, que também já foram premiados.

 

Outros vinhos pro mercado brasileiro são: Haras Character Syrah, Cabernet Sauvignon e Chardonnay e a linha Equus Carmenere, Cabernet, Chardonnay e Sauvignon Blanc .

 

 

HARAS CHARACTER SYRAHHARAS CHARACTER CABERNET SAUVIGNONHARAS CHARACTER CHARDONNAYEQUUS CABERNET SAUVIGNONEQUUS CHARDONNAYEQUUS SAUVIGNON BLANC

 

Esta semana degustei o Equus Carmenere 2008. Vinho ganhador do Gold medal, Vinalies Catad’or, July 2009, feito com 100% Carmenere, barricado 9 meses em carvalho francês. Um vinho bem elaborado, com 14,5% de grau alcoólico, de cor violeta bem escura, com aromas herbáceos, florais, café, tabaco e frutas silvestres. Na boca bem marcante, com taninos equilibrados e refrescante.

EQUUS CARMENÈRE

 

Pra mim ótimo custo benefício (entre 40 e 50 reais). Aliás, os vinhos do Haras de Pirque são todos muito bons custo-benefício. Sensacionais.

Importado por Winebrandshttp://www.winebrands.com.br

Bem guardado e bem vendido pela Maison du Vin (11-11 3087-8300) com Tatiana ou Ronaldo.

Espero que tenham gostado.

Até...

Comentários (1) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 18/12/2010 - VINHECO

Mas nesta semana, quebrei a cara também.

Cai numa conversa e paguei (pouco, é claro) por um vinho genérico de Bordeaux.

CHÂTEAU BELLEVUE LUGAGNAC 2007.

50% Merlot, 50% Cabernet Sauvignon, mas parecia 50% Niágara e 50% água com álcool.

Horrososo. Após aberto, deu 3 suspiros de frutas vermelhas e logo morreu. Na boca, sem gosto de nada. Um taça foi o suficiente.

O rótulo é bonito e trabalhado. Estilizado como Chateau Margaux. Tem até um detalhe de "PROIBIDO PARA GRÁVIDAS" na parte inferior.

Sedutor pra compra. PERIGOSÍSSIMO!!! Se encontrá-lo na frente, não leve nem sob tortura.

 

NEM PENSAR...

Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 18/12/2010 - VINHAÇO

Bom Dia.

Essa semana tive o prazer de experimentar um grande vinho: BARISTA.

Safra 2009, África do Sul, 100% Pinotage, com pequena passagem em barricas.

Um vinho marcante, aromas de frutas vermelhas bem intensos, até chocolate e café. Sabor marcante, persistente, tatinos equilibradíssimos. Delicioso.

 

 

Excelente custo-benefício: http://www.mistral.com.br

Beleza...

 

Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 10/12/2010 - TOP 10 DA WINE SPECTATOR 2010

Os 10 Melhores vinhos de 2010 pela Wine Spectator

 
 
 
 
 
 
1) SAXUM - James Berry Vineyard Paso Robles 2007
 
98 points / $67
950 cases made
California
 
In 1998, when 28-year-old Justin Smith started making wine in Paso Robles, it was a sleepy Central Coast area. Now the wine region is one of California’s fastest-growing. West Paso has a magical combination of rocky limestone soils, rolling hillsides and a not-too-cool climate that gives red Rhône varieties a firm structure to frame their rich, dark berry flavors.
 
Smith, who owns the 3,000-case Saxum winery with his wife, Heather, creates wines of distinctive character, depth and personality. In 2007, a near-perfect vintage, Saxum’s wines reached new heights. The 2007 James Berry Vineyard Paso Robles is a blend of Grenache, Mourvèdre and Syrah from a vineyard named after Smith’s father. The three varieties are aged 20 months in new and used barriques and large puncheons, to emphasize fruit purity. With its classic quality and reasonable price, this wine is a testament that Paso Robles has earned its place on the world stage.
 
Tasting Note
 
An amazing wine, dense, rich and layered, offering a mix of power and finesse, with concentrated dark berry fruit, mineral, sage, herb and cedar notes that are pure, intense, focused and persistent. Grenache, Mourvèdre and Syrah. Drink now through 2018. 950 cases made.–JL
 
 
 
2) Two Hands- Shiraz Barossa Valley Bella’s Garden 2008
 
94 points / $55
2,400 cases made
Australia
 
Managing partner Michael Twelftree and winemaker Matt Wenk have found a winning formula with their Garden Series, an umbrella of six different Shiraz wines, each sourced from vineyards located in subappellations of South Australia. The Barossa bottling, Bella’s Garden, has reached the Top 100 a total of six times since its first release (the 2001 vintage). Wenk used 18 percent new French oak hogsheads, minimal fining and no filtration to produce this fresh-tasting, complex wine.
 
Tasting Note
 
Dark and dense, but emerges with vivid color and bright flavors of raspberry, black cherry and a hint of peach, beautifully tinged with cocoa, licorice and mineral notes as the finish sails on impressively. Drink now through 2018. 2,400 cases made. –HS
 
 
 
3) Peter Michael - Chardonnay Sonoma County Ma Belle-Fille 2008
 
97 points / $85
2,100 cases made
California
 
Ma Belle-Fille is the youngest vineyard on the winery’s Knights Valley estate, as well as the highest, reaching an elevation of 1,900 feet, and is quickly becoming the winery’s best source for Chardonnay. It’s a cool location but situated above the summer fog line, allowing for excellent sun exposure. Winemaker Nick Morlet uses native yeast; the wine is 100 percent barrel-fermented in French oak.
 
Tasting Note
 
This is a tremendous Chardonnay, intense, pure, ripe and complex, with concentrated pear, apple, fig and melon flavors that are elegant and refined. Well-defined and long on the finish. Drink now through 2016. 2,100 cases made. –JL
 
 
 
4) Revana - Cabernet Sauvignon St. Helena 2007
 
97 points / $125
2,000 cases made
California
 
Houston cardiologist Madaiah Revana grew up in rural India, immigrated to America and caught the wine bug. In 1998, he planted 9 acres of grapes north of St. Helena, across Highway 29 from Grace Family. This 2007 is Revana’s best effort to date. Winemaker Heidi Peterson Barrett ferments small lots and ages them separately for 20 months in French oak (40 percent new) before making the final blend of 92 percent Cabernet Sauvignon, with Petit Verdot and Cabernet Franc.
 
Tasting Note
 
Aromas of roasted herb, red pepper and sage are complex, elegant and spicy, joined by ripe currant, plum and black cherry fruit, but this is at its best on the full-bodied palate, where the texture is supple, graceful and polished. Drink now through 2020. 2,000 cases made. –JL
 
 
 
 
5) Altamura - Cabernet Sauvignon Napa Valley 2007
 
96 points / $85
3,000 cases made
California
 
Altamura comes from one of the least-known corners of Napa, a small, remote area called Wooden Valley. Northeast of the city of Napa, this area is distinguished by a dramatic fog bank and cooler climate, and subsequently a longer growing season; temperatures here can be as many as 10 degrees lower than the Napa Valley average. Frank and Karen Altamura started planting grapes on their 400-acre family ranch in 1985. They also make Sangiovese and Sauvignon Blanc.
 
Tasting Note
 
A profound effort, offering wonderful purity of flavor, with tiers of anise and black licorice, generous yet structured and elegant. This shows both power and finesse, ending with a wonderful burst of dark berry fruit. Best from 2012 through 2024. 3,000 cases made. –JL
 
 
 
6) Paul Hobbs - Pinot Noir Russian River Valley 2008
 
94 points / $45
3,644 cases made
California
 
Paul Hobbs made this exceptional Pinot Noir in a tricky year and made it in considerable volume, a challenge to most vintners. Hobbs founded his own label in 1991, but also consults for dozens of clients in California, Argentina, Chile and Hungary. This bottling is one of six different 2008 California Pinot Noirs from Hobbs; the grapes for this one come from six vineyards in Russian River Valley, including the Lindsey Estate, Valdez and Walker Station.
 
Tasting Note
 
This classy 2008 exhibits wonderful aromatics of wild raspberry, anise, blackberry and spice, with touches of mineral and sage. Full-bodied and complex, this is vibrant, focused, intense and persistent. Drink now through 2016. 3,644 cases made. –JL
 
 
 
7) Schild - Shiraz Barossa 2008
 
94 points / $20
5,000 cases imported
Australia
 
Schild’s entry-level Shiraz has all of the stuffing of a blue-chip bottling, but sells for a fraction of the price of other brands. The winery is able to achieve this because it’s one of the largest independent growers in the Barossa, with more than 400 acres under vine. Winemakers Jo Irvine and Scott Hazeldine used grapes from the cooler southern Barossa to produce this polished and complex red that was aged in both new and used American oak.
 
Tasting Note
 
This big, smooth wine is polished, ripe and complex, offering roasted meat and walnut accents to its black cherry, blackberry, tobacco and licorice aromas and flavors. Lingers appealingly on the expansive finish. Drink now through 2020. 5,000 cases imported. –HS
 
 
 
8) Fontodi - Colli della Toscana
 
Centrale Flaccianello 2007
95 points / $110
5,000 cases made
Italy
 
The area around Fontodi’s property in Panzano is known as the Conca d’Oro, or Golden Shell, for its heat-trapping amphitheater shape, excellent for ripening grapes. Flaccianello, 100 percent Sangiovese, is a selection of the estate’s best grapes. The 2007 was fermented in stainless steel, transferred to oak barrels for malolactic fermentation and aged in new French oak for 18 months. This is the third Top 10 appearance for Flaccianello and owner Giovanni Manetti this decade.
 
Tasting Note
 
A generous Sangiovese, with loads of blackberry, dark cherry and berry on the nose and palate. Full and long. Chewy. The new wood could stand to have a little less barley flavor, but the fruit is fabulous. Takes off on the finish. Best after 2012. 5,000 cases made. –JS
 
 
 
9) CARM - Douro Reserva 2007
 
94 points / $27
8,500 cases made
Portugal
 
CARM stands for Casa Agrícola Roboredo Madeira. The Madeira family has owned vineyards in the Douro Valley since the 1600s, but until a decade ago, they were more focused on olive trees than their 150 acres of vines. Energetic Rui Roboredo Madeira has been the winemaker since 1999, farming seven vineyards at the extremely dry upper end of the Douro. The reserva is a blend of mostly Touriga Nacional, with some Touriga Franca and Tinta Roriz, aged in French and American oak.
 
Tasting Note
 
An elegant and powerful red, with intense aromas and flavors of red berry, smoke, raspberry and spice that are supported by well-integrated tannins, with plenty of structure. Very Burgundian in style, with a focused finish of crushed red fruits and fig. Just a baby. Best from 2012 through 2017. 8,500 cases made. –KM
 
 
 
10) Clos des Papes - Châteauneuf-du-Pape White 2009
 
95 points / $100
1,000 cases made
France
 
Clos des Papes is widely recognized for its red cuvée (its 2005 earned Wine of the Year in 2007), but this estate also produces one of the appellation’s best whites. From the Southern Rhône’s excellent 2009 vintage, this wine blends equal parts Grenache Blanc, Clairette, Roussanne, Picpoul and Bourboulenc. To retain freshness, Vincent Avril fermented the wine in stainless steel tanks and avoided malolactic conversion. This white will benefit from a few years in the cellar.
 
Tasting Note
 
Superfresh, with blanched almond, green plum, yellow apple and verbena notes carried by almost brisk minerality. The finish is really bright and mouthwatering. There's rather stony precision and this still a touch tight. Begs for cellaring. Best from 2011 through 2020. 1,000 cases made. –JM
Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 1/12/2010 - TRUMPETER MALBEC/SYRAH

 Boa Tarde.

Um belo vinho que degustei esses dias é o TRUMPETER 2007. Um vinho básico da Rutini Wines, Mendoza-Argentina. Um vinho de uma vinícola de qualidade de Coquimbito, com origem italiana. 

 

 

Vinho com corte de Malbec 50% e Syrah 50%, o que o faz um vinho escorpado, bem estruturado, com aromas de frutas escuras, chocolate, fumo. Sabor complexo. Indicadíssimo com carnes grelhadas, bem temperadas, queixos fortes, patês de bruscheta e sardela.

Vinho pro dia a dia, com excelente custo-benefício.

Importado pela Zahil.

Bem vendido pela Adega Para Todos do grande Homero, em Botucatu:

www.adegaparatodos.com.br

Valeu...

 

Comentários (1) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 26/11/2010 - VINHOS BRASILEIROS: UMA DECEPÇÃO

 Brasil. Ah, o Brasil. Famoso no exterior pelo eterno "THE JEITO" como dizem os norte-americanos.

Infelizmente, nascer no Brasil e gostar de vinhos é uma tortura. Uma infelicidade. Algo similar a um corinthiano nascer numa família de palmeirenses!!!

O amante de vinhos se depara com uma das maiores cargas tributárias pra importação da América. Uma fatalidade. Além disso, o amante de vinhos se vê obrigado a "derreter" ao degustar um maravilhoso caldo em boa parte dos meses deste país.

Mas o pior é se deparar com os vinhos nacionais: UMA VERGONHA. Mas porque estamos neste buraco negro enológico???

1. A enorme maioria das vinícolas brasileiras são estritamente familiares, ou seja, presidente, gerente geral, gerente de vendas, diretor regional e até o enólogo são da família. E pasmem: em muitos casos o proprietário é o enólogo, que na verdade é um enófilo. Isso é péssimo pra qualidade. No Brasil praticamente não existem "Joint Ventures", ou seja, vinícolas estrangeiras em parceria com as nacionais. Não existem trocas de experiências, nem participação de nomes consagrados na enologia mundial. Pois foi justamente esses "Joint Ventures" que alavancaram muitas vinícolas chilenas e argentinas ao estrelato. No país, quanto mais tradicional, melhor. Uma tradição que apenas serve como desculpa para a falta de interesse e de conhecimento de muitos viticultores brasileiros.

2. Quantas adegas vocês já viram com vinhos ícones brasileiros? Ou melhor, quantas adegas com qualquer vinho brasileiro vocês já viram? Quantos sites de e-commerce vendem vinhos brasileiros? Pois é, esse fiasco é o reflexo da falta de política governamental de prestígio aos vinhos brasileiros, falta de nacionalismo dos negociantes e consumidores do país e falta de interesse das vinícolas em agradar o nosso consumidor. Se o Brasil não é nem de longe um país consumidor de vinhos, a culpa se deve a esses 3 pecados. Mas o que dizer das nossas vinícolas. Exportam seus vinhos a preços injustos e, na maioria das vezes, nem sequer os coloca no nosso mercado. O oposto do sucesso. Tanto Argentina quanto Chile primeiro educaram forçosamente suas populações a consumir vinho como se consome cerveja no Brasil. Ganharam prestígio nacional pra só depois conquistarem o mundo. Tanto que muitos vinhos "hermanos" são só pra consumo nacional e não são exportados. Dê um pulo em Buenos Aires. E conte quantas lojas de vinhos argentinos existem num quarteirão. E ainda: o quanto é difícil achar um vinho europeu por lá. Questão de ideologia, questão de patriotismo, questão de vitória. Se quero um grande vinho Carmenére, vou ao Chile. Se quero um estupendo Malbec vou a Argentina. Se quero um Tanat pra um churrascão, vou ao Uruguai. Saindo...um grande Zinfadel, nos E.U.A. Um grande Pinotage...África do Sul. Um grande Pinot Noir...Borgonha. Um belo Tempranillo...Espanha, e por aí vai. Mas e no Brasil? Qual a grande uva, ou o grande tipo de vinho? Qual a cepa emblemática do país??? Um país sem identidade enológica.

3. Brasil, a terra dos espumantes docinhos, gostosos, alegres. Muitos no Sul do país, de clima mais frio que deveria ser propício pra tintos. Mas porque não há tintos de qualidade (não que os espumante sejam) no Brasil? Desculpa: clima não propicia um bom amadurecimento das uvas pra se fazer um bom tinto. BALELA. Nossos vinhedos estão na mesma latitude dos vinhedos australianos e sul-africanos, grandes potências em vinhos tintos. Na verdade é falta de investimento na  vinificação dos tintos, muito mais trabalhosos, muito mais complexos, muito mais custosos. É muito mais fácil colocar espumantes e brancos na boca do povo sem gerar tanto gasto. Falta desejo de aprimoramento. Falta vontade pra empreender. Falta vocação pra vinificação.

Pois bem, chega de conjecturas. Vamos aos fatos.

Pela primeira vez o Brasil entrou forçosamente no Guia dos Descorchados, neste ano de 2010. Este guia é uma referência na avaliação e ranking dos vinhos chilenos e argentinos. Vejam a pobre participação brasileira:

Total de vinícolas avaliadas: 37 (Chile 140 e Argentina 83)

Vinhos colocados pra degustação: 113 (Chile 1107 e Argentina 754)

Vinhos recomendados: 85 ( Chile 743 e Argentina 559).

Tintos avaliados: 55% (Argentina 71% e Chile 67%).

Melhor colocação no Ranking Descorchados: 37 (Argentina 1 e Chile 2).

Média dos vinhos colocados a prova por vinícola: 3,05 vinhos por vinícola ( Chile 7,09 e Argentina 9,08).

Vinícolas sem nenhum vinho recomendado: 8, sendo essas Laurentia, Coop Aliança, Marson, Don Giovane, Pericó, Salvador, Suzin e Viapiana (Chile 0 e Argentina 0).

Vinícolas onde com certeza o enófilo é o proprietário e ou membro da família: 15 (40%).

Fiasco do Descorchados 2010: Laurentina (3 indicados e nenhum recomendado) e Cordilheira de Santana (4 indicados e 1 recomendado).

Melhores Brasileiros: Miolo com 12 indicados e 12 recomendados ( mas somente 6 tintos) e Salton 7 indicados e 7 recomendados (apenas 3 tintos).

Espero que vejam, avaliem, concordem ou não. Mas está aí, não só por minha pesquisa, mas pelo soberbo Descorchados 2010.

Até mais...BRASIL, MOSTRA A TUA CARA!!! 

Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 25/11/2010 - RJ VINHEDOS: ELOGIADO PELA DECANTER

 Bom Dia.

Vinhos da RJ Vinhedos são reconhecidos pela Decanter.

Eu avisei que eram bons...

 

Comentários (1) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 24/11/2010 - TWO OCEANS SOUTH AFRICA WINES

 Boa Noite.

Sabe quando aquele cavalo azarão surpreende e chega entre os primeiros? Ou quando um zagueiro dribla o time adversário todo e faz um golaço?

Pois é, hoje, despretensiosamente abri uma garrafa de TWO OCEANS PINOTAGE, da África do Sul. A safra...2010. Incrível, né. O vinho é tão simples que foi colhido no início do ano e, sem maiores amadurecimentos, já chegou ao Brasil. Pra acompanhá-lo: as almôndegas do almoço. Sabe onde comprei? Não foi Grand Cru, nem Enoteca Fasano. Foi no Pão de Açúcar!!! O preço...19,00.

E não é que o vinho é bom. Um belo gol.

Two Oceans, vinícola moderna, fundada em 1993, na ponta do Western Cape, Stellenbosch, África do Sul, na extremidade do país onde Oceano Atlântico e Índico se fundem. Se anuncia como uma produtora de vinhos fáceis de se beber e refrescantes. Classifica seus néctares como deliciosos e podem acompanhar qualquer prato em qualquer ocasião. Ícones? Esqueça. Na Two Oceans, vinho bom é vinho fácil de ser bebido e...vendido. Exportam pra mais de 70 países e estão presentes em todos os continentes. 

Agora, o melhor de tudo, é o site: http://www.twooceanswines.co.za

Detalhes do oceano, com as garrafas que vêem boiando até você. Um curta história, vinhos básicos, harmonização, "somos grandes exportadores", vinhos refrescantes, "vocês vão gostar" e bola pra frente. Sem enrolação. E o mais sensacional: tem um game online. Realmente, algo a se conhecer.

O único problemas: o site demora um ano pra carregar e mudar de comandos...


TWO OCEANS PINOTAGE 2010



Cor violeta lindíssimo, jovem. Aromas de groselhas e framboesas, pouco picante (pimenta do reino). Paladar meio encorpado, frutado, boa acidez e taninos equilibrados. Mas calma. É vinho pro dia a dia. Não vamos viajar na maionese...

Excelente custo benefício.

Importado pela Casa Flora, mas vendido pelo Pão de Açucar...

Espero que tenham gostado.

Até...

Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 24/11/2010 - ESPUMANTES ARGENTINOS

 Bom Dia.

Sugestão de 3 espumantes argentinos de ótima relação custo/benefício:

Vinícola Noturno. Ambos a 29,00 REAIS cada na GRAND CRU IMPORTADORA.

Compra no site (www.grandcru.com.br) ou na região em RIo Claro (Boullervard).

 

Nocturno Brut   - 50% Chenin, 50% Ugni Blanc 11,5° G.A.   Mendoza

 

NOCTURNO BRUT: Mais seco. Cor amarelo claro brilhante com reflexos dourados. Aroma completo e intenso com delicadas notas frutadas. Na boca é elegante e amplo, com persistentes borbulhas.

 

Nocturno Demi Sec   - 50% Chenin Blanc/ 50% Ugni Blanc 10,8º G.A.   Mendoza

 

NOCTURNO DEMI-SEC: Mais adocicado. Fino e fresco com grande complexidade frutal. Equilibrado e com final persistente. Perlage intenso e elegante.

 

Nocturno Brut Rose   - Uva Vinífera Bonarda 12,5%G.A. Mendoza

 

NOCTURNO BRUT ROSÉ: Rosado brilhante com reflexos violáceos. Frutas vermelhas, como framboesa, cereja, morango. E frutas escuras. Gosto fino e delicado com leve borbulha que ressalta o equilíbrio entre açúcar e acidez.

 

Sinceramente, pra eventos e festas neste fim de ano, com esse calor, estes espumantes são muito bem aceitos. 

DICA: Em vez de escolher um tipo, divida a compra entre os 3 espumantes. Inova o encontro e agrada a todos.

ATÉ...

 

Comentários (2) :: Postar um comentário! :: Permalink

• 22/11/2010 - MORELINO DI SCANSANO - TERENZI

BOM DIA !!!

Este fim de semana provei um Morelino Di Scansano da Societá Agrícola Terenzi, Toscana/Itália.

Começa forte, complexo, aromas e gosto de frutas vermelhas, personalidade marcante. Depois de uma hora aberto, fica com aroma de doces em conservas e o gosto...SOME. Ficam somente a sensação dos taninos.

Um coito interrompido.

Vale os 62,00 da promoção na Maison Terroir. Mas é um vinho pra se tomar meio rápido.

Valeu...

Comentários (0) :: Postar um comentário! :: Permalink

Sobre Mim

Urologista e Amante dos Vinhos.

«  January 2017  »
MonTueWedThuFriSatSun
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 

Links

Home
Perfil
Arquivos
Amigos
Email
My Blog's RSS
Grand Cru
Wine
Adega Para Todos

Amigos

jmagostini1978
Página 1 de 2
Última Página | Próxima Página