dnaconexao

Cinco vidas

  • 11/1/2017
  • 01:59 AM

Em uma quarta feira à tarde comecei a sentir uma leve dor nas costas e uma queimação no estômago. Achei que era algo que comi no almoço tomei bicarbonato não passou, tomei agua com limão, macaé vomitei espuma e nada, depois tomei um antiácido, não passou. Continuei  a fazer vômito, isso uma 7 horas da noite passando mal ainda. Sem lugar deitava de barriga pra baixo nada,  ia ao banheiro, fui em todo canto da casa, não tive febre, mas cedeu em algumas horas na madrugada consegui sair do quarto e fui pra sala sentado em um sofá minha sobrinha perguntou se eu precisava de algo disse: que não, mas a dor falou mais alto, pedi que falasse com sua mãe que estava sentindo muita dor, ela arrumou e fomos de mto pra um hospital mais perto, chegando lá o medi estava dormindo levando com caras e boas, passou a medicação como a de sempre bussucopan na veia, esperamos um tempo e voltanmos para casa para dormir, passando o efeito do remédio novamente a mesma dor, quando as 4 da manhã meu pai mim levou novamente no mesmo medico no referido hospital, passou bussucopan novamente com uma dose mais forte. Esperamos como sempre um tempo e voltamos no medico ele passou uma guia de ultrassonografia, como não tive reação nenhum no corpo de alergia voltamos para casa, acordei de manhã e me espreguicei. Parecia que algo tinha se partido na minha barriga. A dor latejou, ficando cada vez mais forte por todo abdômen e a dor piorando. Fui para outro hospital com um amigo e uma amiga que ligou para que essa guia fosse liberada mais rápido que possível fez seu contato com nossa chefe para que liberasse a guia mais rápido, se essa guia sairia somente na segunda, agradeço muito pela essa visita inesperada, mal conseguia andar encurvado entrei dentro do carro deitei no banco traseiro, não era capaz de endireitar o corpo. Chegando no hospital o médico pediu que deitasse em uma maca examinou e logo disse apendicite   Mas para ter certeza pediu uma tomografia, a ultra- som não iria detectar, e exames de sangue. Quando os resultados ficaram prontos, foi diagnosticado com apendicite, na quinta feira à noite achei que seria operado, um outro médico especializado em operação de apêndice disse iria dá um jeito, fiquei na expectativa, mas na sexta feira de manha ele tinha uma outra operação depois que seria minha, enquanto isso no quarto assistindo televisão com efeito dos remédios na veias, veio uma enfermeira fazer a troca do medicamento, passando 1 segundo meu corpo começou a gelar, apertei o botão várias vezes chamando alguém para assistenciar, apareceu pedindo que eu parasse de gritar mas a dor era muito forte, tiraram todo medicamento da veia claro só descobrir que tive um choque anafilático depois que estava na UTI ainda na sexta feira recebendo visita de familiares e amigos claro tudo dosado o tempo, depois que voltei aos poucos da anestesia, fui lembrando do episódio no quarto, chega a enfermeira Alvaro medicamento, comecei a questionar tudo que vinha para meu corpo.
O corpo já estava pedindo sua necessidades diária, disseram para usar um tal de um marreco mas nada, pedi para ir ao banheiro, não deixaram porque ainda estava muito fraco, e ainda persistindo no tal marreco e nada, usaram uma sonda que Deus mim livre 3 vezes, a 1 foi de 1,700 ml, outra 740ml e na terceira de 500ml não aguentava mais no sábado pedi por favor que deixasse usar o banheiro, disseram que o médico não tinha liberado e que iria conversar com ele, depois de um certo tempo a enfermeira volta dizendo que médico liberou uff, agora começa a superação dos 21 pontos e ainda tonto, sentei na cama d'água parecia que eu estava aprendendo a dar o primeiro passo, com apoio de uma das enfermeira fui ao banheiro, claro e ainda queria ficar sozinho no banheiro, conseguindo urinar e tormar banho sozinho, porque o banho na cama é um Deus nos acuda.
Domingo saindo da UTI  fui para o quarto e segunda tive alta para ir para casa .Prescreveu antibiótico, todo medicamento disse que as 2 primeiras semanas que dormisse com a barriga pra cima, e na verdade fiquei sabendo que fui pra UTI meu apêndice já havia supurado e estourado, isso quando acontece tem que retirar para fora todo seu estômago para fazer lavagem,  por isso demorou mais três horas a operação e minha pressão caiu bastante o médico já estava mim perdendo.
Em casa ainda em jejum só fui comer algo na terça sopa de batatinha, na quarta sopa de abobrinha verde e comendo muito pouco, na quinta sopa de iamé, comi a mais, mas usei o mamão pra deixar mais aliviado lembrando muita água, pra não enjoar estou na água de coco, energético claro com dosagem de água. Estou andando normal, conversando, rindo e tussindo já está valendo! O que me indigna estou comendo e não estar expelindo! Tenho até medo!
Outro problema que está me incomodando é a insonia! Olha eu aqui!  Cinco horas na sexta feira dia cinco de janeiro de 2017 da manhã desde 12:30 estão todos dormindo.. Acho q é porque estou recebendo energia (alimentando) e não estou realizando atividade nenhuma o resto eu sou paciente.
Meu café da manhã está sendo aveia somente é o café da tarde pao molhado ao leite em pó dissolvido na água. Quinta dia seis de janeiro levantei comi mamão e água de coco para ver se liberava o intestino, uff! um alívio dez e 20 bateria de comprimidos,  almoço abóbora, comi uma banana nem sei se pode? E muita água.. Mais banheiro....Tenha paciência para urinar capricha nos liquidos e espera.
O corte não está demorando a cicatrizar. Mas estou com um 'inchado' na parte do estomago.. parece até que vou pra galera como diz meu irmão mais novo.. mas só quando sento.. quando deito fica normal.. Minhas dores já começaram a diminuir.. minha preocupação é com o inchado,no sábado levante mais água de coco, um pedaço de mamão, o almoço abóbora  janta, água de coco é uma vitamina de banana, no domingo comi no almoço uma canja d galinha caipira, tomei o último gattorede, e resolvi ficar só na água de coco, reli a substância colocada no produto não fiquei muito confiável, na segunda comi uma carne de panela e caldo na farinha de milho , muito bom mesmo assim achei que estava extrapolando, segunda pra terça acaba o remédio tramadon  e maxsulid, passei aperto amoite mas minha irmã tô há uma cartela do tramadon, o alívio, diminuiu as dores, mas no dia seguinte foram com parar o referido remédio, há no umbigo deu pouco de sangramento, fiquei de repouso dobrado voltei a comer  iame, porque estava muito difícil evacuar, então pensei mais mamão melhor fruta que Deus  criou para esse evento. De terça pra sábado dormir bem melhor sem intervalo, na quarta fui ao médico pra ver qual minha situação , foi direto no assunto tirou todos os pontos, lembrando quem disse que não dói mentiu, voltei pra casa até o momento estou bem, almocei uma canjiquinha com carne de panela fabuloso.

Ainda bem que só existe um apêndice: nunca mais quero sentir uma dor igual."

Alvaro 41 ANOS, publicitário 


Comentários deixe um comentário