LAR AVIATION NEWS

Embarque e desembarque direto no Hangar da Lider no RioGaleão


EMBARQUE E DESEMBARQUE DIRETO NO HANGAR DA LÍDER NO RIOGALEÃO​

MAIS AGILIDADE E CONFORTO PARA AS SUAS OPERAÇÕES DOMÉSTICAS

A LÍDER Aviação anunciou que fará embarque e desembarque de voos domésticos diretamente no Hangar no Aeroporto Internacional Tom Jobim (RioGaleão).

Isso significa mais agilidade, comodidade e conforto para os clientes. Para que possa desfrutar dessa vantagem, basta agendar com equipe Líder Atendimento Aeroportuário com, no mínimo, duas horas de antecedência.

CONTATOS:

Fone: 11 5090-4032 / 4016 / 4017   /  E-mail: lider.ops@lideraviacao.com.br
   

 

 MAPA DE ACESSO AO HANGAR

 



 


Fonte: https://www.lideraviacao.com.br


Airlink se torna primeira companhia aérea da África do Sul a adquirir os E-Jets


Airlink se torna primeira companhia aérea da África do Sul a adquirir os E-Jets

Amsterdã, Holanda, 19 de janeiro de 2017 – A Airlink, maior companhia aérea regional independente da África do Sul, está se unindo à família de operadores de E-Jets. A empresa aérea adquiriu cinco E-Jets, sendo três E170 e dois E190 da ECC Leasing, subsidiária integral da Embraer. A Airlink começará a receber os aviões no primeiro semestre de 2017.


A Airlink já opera uma grande frota de jatos ERJ – em dezembro, a empresa aérea começou a adicionar 11 jatos ERJ 140 à sua frota. Até o final de 2017, a empresa estará operando 30 ERJs, incluindo os três modelos – ERJ 135, ERJ 140 e o ERJ 145.


Rodger Foster, CEO da Airlink, afirmou: “este é o início da implementação de uma bem planejada estratégia de crescimento e modernização da Airlink que inclui a substituição de nossa frota atual de Avros RJ85 nos próximos três anos. A estratégia exige um total de 13 E-Jets e estamos no processo de buscar no mercado o restante dessa frota, o que exigirá oito jatos E190 adicionais. As características de desempenho únicas da família de E-Jets permitirão que a Airlink atue no ambiente desafiador da região, incluindo operações em pistas curtas, altas temperaturas e altitudes elevadas (“hot and high”), ao mesmo tempo em que se adequa à capacidade e prevê crescimento.”


Foster continuou: “a capacidade de operações ETOPS (Extended-range Twin-engine Operations ou “alcance estendido para operações bimotor”) e o alcance do E190 apresentam à Airlink novas oportunidades de mercado para atingir destinos isolados que anteriormente estavam fora de alcance e, em alguns casos, que nunca tiveram o privilégio de serviços aéreos regulares confiáveis. A Embraer provou ser um excelente parceiro para a Airlink na nossa frota de ERJ e esperamos continuar com o excelente suporte ao cliente, na medida em que entramos em um novo capítulo de crescimento com os E-Jets.”


“Dar as boas-vindas a um novo operador da família de E-Jets é sempre um grande endosso das nossas aeronaves e da experiência proporcionada pela Embraer”, disse Simon Newitt, Vice-Presidente para África, América Latina e Portugal, Embraer Aviação Comercial. “Estamos muito orgulhosos de que a Airlink se torne a primeira operadora sul-africana do modelo.”


A Embraer está presente no continente africano desde 1978, quando entrou em operação o primeiro turboélice Bandeirante. Atualmente, existem 127 aeronaves da Embraer em operação com 39 companhias aéreas em 19 países africanos, desempenhando um papel vital na conectividade da região.
A Embraer é líder mundial na fabricação de jatos comerciais até 130 assentos. A Companhia possui 100 clientes em todo o mundo operando os jatos das famílias ERJ e de E-Jets. Somente para o programa de E-Jets, a Embraer já registrou mais de 1.700 pedidos firmes e 1.300 entregas, redefinindo o conceito tradicional de aeronaves regionais por meio da operação em uma gama de aplicações de negócios.

Sobre a Airlink
A Airlink é a maior companhia aérea regional independente no sul da África, conectando mais passageiros a cidades pequenas e médias, além de centros regionais, do que qualquer outra companhia aérea local. A Airlink liga 36 destinos em nove países africanos.


A companhia transporta atualmente mais de 1,4 milhão de passageiros em 44.800 voos por ano. A Airlink mostrou crescimento em cada ano de sua existência. O perfil dos passageiros da empresa representa aproximadamente 30% de lazer e 70% de negócios.


Os destinos de negócios da Airlink incluem várias capitais africanas, como Antananarivo, Lusaka, Harare; capitais de províncias como Pietermaritzburg, Polokwane, Bloemfontein, Kimberley e Nelspruit; e cidades industriais como Upington, Phalaborwa, Ndola, Tete, Sishen, Nampula, Beira, Pemba e Bulawayo. Além disso, a Airlink oferece alguns destinos turísticos exóticos como Cidade do Cabo, Mthatha, George, Windhoek, Delta do Okavango (Maun), Chobe River (Kasane), Livingston, Skukuza, Vilanculos e Nosy Be.


O principal centro de operações da Airlink é Joanesburgo, onde o cronograma de voos tem como objetivo atender às complexidades da demanda do mercado e é especificamente concebido para satisfazer as necessidades de viagem ponto a ponto, ao mesmo tempo em que compatibiliza a conectividade com as chegadas e partidas da sua principal parceira de 20 anos, a South African Airways, e todas as outras companhias aéreas associadas à IATA.


Fonte: http://www.embraer.com.br


Embraer assina contrato com a Widerøe, da Noruega, para até 15 aeronaves E2


Embraer assina contrato com a Widerøe, da Noruega, para até 15 aeronaves E2

 

Dublin, Irlanda, 16 de janeiro de 2017 – A Embraer assinou um contrato com a norueguesa Widerøe, maior companhia aérea regional da Escandinávia, para até 15 jatos da família E2. O contrato consiste de três pedidos firmes para o E190-E2 e direitos de compra para outras 12 aeronaves da família E2. A flexibilidade nos direitos de compra para os jatos E175-E2, E190-E2 e E195-E2 dará à Widerøe a capacidade de aumentar sua frota com uma nova geração de aeronaves de 80 a 130 assentos, de forma a melhor ajustar a capacidade às necessidades do mercado.

O pedido tem um valor potencial de até USD 873 milhões, a preço de lista, se todos os direitos de compra forem exercidos. Os três pedidos firmes para jatos E190-E2 foram incluídos na carteira da Embraer do quarto trimestre de 2016.

“É sempre um momento importante para a Embraer quando adicionamos uma nova companhia aérea à nossa família de operadores. É ainda mais gratificante fazer parte de uma mudança de patamar nas operações desse cliente, já que a nova geração E190-E2 também representará a primeira adição de aviões a jato na frota da Widerøe. As oportunidades que se apresentam no futuro, tanto para a Embraer como para a Widerøe, à medida que a companhia aérea busca crescer e ir além das operações com aviões turboélice, são promissoras. Uma ótima maneira de começar 2017”, disse Arjan Meijer, Chief Commercial Officer (CCO) da Embraer Aviação Comercial.

A Widerøe vai configurar o E190-E2 em uma confortável classe única, com 114 assentos. As entregas estão programadas para 2018. Com este acordo, a carteira de pedidos da nova geração de jatos, os E-Jets E2, chega a 275 pedidos firmes mais 415 cartas de intenção, opções e direitos de compra, totalizando 690 compromissos de companhias aéreas e empresas de leasing.

Stein Nilsen, CEO da Widerøe, afirmou: “Nossa decisão de escolher a família de aeronaves da próxima geração da Embraer para o início de nossas operações com jatos é baseada na necessidade de que os passageiros tenham uma experiência de alta qualidade, na facilidade e flexibilidade de operações e menor custo considerando toda a vida útil da aeronave. O resultado da nossa avaliação determinou que a família de aeronaves E2, aliada ao atendimento ao cliente de excelência da Embraer, é a melhor solução para nossa companhia aérea. Estamos entusiasmados com a perspectiva de estar entre os primeiros operadores da próxima geração de jatos comerciais da Embraer, que apresenta significativa melhoria no impacto ambiental, tanto em relação à redução de ruído quanto à eficiência no consumo de combustível, ao mesmo tempo em que ainda traz avanços no desempenho. A flexibilidade oferecida pela família Embraer de jatos E2 nos permitirá montar uma frota de tamanho adequado, como complemento à nossa frota existente, de acordo com as exigências do mercado”.

A Embraer é líder mundial na fabricação de jatos comerciais de até 130 assentos. A companhia conta com 100 clientes em todo o mundo operandos os jatos das famílias ERJ e de E-Jets. Somente para o programa de E-Jets, a Embraer registra mais de 1.700 pedidos firmes e 1.300 entregas, redefinindo o conceito tradicional de aeronaves regionais por meio da operação em uma gama de aplicações de negócios.

Sobre a Widerøe

A Widerøe é a maior companhia aérea regional da Escandinávia, com uma equipe de 3.000 funcionários e um faturamento de 4,4 bilhões de coroas norueguesas (NOK). A empresa transporta cerca de 3 milhões de passageiros por ano e voa para 46 destinos nacionais e internacionais.

A Widerøe opera mais de 450 voos diários e opera para um número de aeroportos mais de duas vezes maior na Noruega do que qualquer outra companhia aérea. Hoje, nossa rede é composta por 60% de rotas comerciais e 40% de rotas PSO (Obrigações dos Serviços Públicos, na sigla em inglês).


Fonte: http://www.embraer.com.br


Primeira pintura do A330neo


Primeira pintura do A330neo

 

Publicado em 13 de janeiro de 2017
A mais nova evolução para a família A330 da Airbus é o A330neo (nova opção de motor), que se baseia na comprovada economia, versatilidade e confiabilidade do A330, enquanto reduz o consumo de combustível em mais 14 por cento por assento. Este vídeo mostra o primeiro A330neo passando por seu processo de pintura.

 


 


Fonte: https://www.youtube.com


Azul confirma estreia de operações em Buenos Aires para 6 de março


   Azul confirma estreia de operações em Buenos Aires para 6 de março

04/01/2017

Voo diário e sem escalas partirá de Belo Horizonte; autoridades aeroportuárias já aprovaram a ligação

São Paulo, 4 de janeiro de 2017 – A Azul Linhas Aéreas Brasileiras está cada vez mais próxima de Buenos Aires. A companhia recebeu aprovação das autoridades aeroportuárias brasileira e argentina para iniciar voos à capital portenha (por meio do aeroporto de Ezeiza) em 6 de março, com uma ligação diária que partirá de Belo Horizonte. Desta forma, os Clientes de todas as regiões do Brasil poderão chegar a Buenos Aires, uma vez que a Azul tem, na capital mineira, um importante hub, com mais de 40 destinos servidos sem escalas. Tarifas já estão disponíveis por meio de todos os canais de venda da Azul a partir de dez parcelas R$ 71,40* ou 30.000 pontos do TudoAzul** para ida e volta.

Os voos serão cumpridos com os jatos Embraer 195, que têm capacidade para até 118 Clientes e contam com mais de 40 canais de TV SKY ao vivo (disponível em território brasileiro) em telas individuais. Também a bordo, os Clientes contam com snacks e bebida à vontade e sem custo adicional. O serviço da Azul já foi reconhecido diversas vezes por sua qualidade e exclusividade.

“Com o olhar especial da Azul para as demandas de seus Clientes vamos mais uma vez levar os viajantes para onde eles querem ir. Buenos Aires é um dos destinos mais procurados entre os brasileiros, e, com nossa ampla malha aérea em Belo Horizonte, vamos capilarizar esta operação de uma forma jamais vista, fortalecendo nossa malha internacional e oferecendo a melhor experiência para quem utiliza nossos serviços”, afirma Antonoaldo Neves, presidente da Azul.

Buenos Aires será a sétima base internacional da Azul – as demais são Fort Lauderdale/Miami, Orlando, Lisboa, Montevidéu e Caiena. Já foram solicitados voos para Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), com previsão de início também em 7 de março.

O destino – Buenos Aires é a capital e maior cidade da Argentina, além de ser a segunda maior área metropolitana da América do Sul, depois da Grande São Paulo. Ela está localizada na costa ocidental do Rio da Prata, na costa sudeste do continente. A Grande Buenos Aires também inclui vários distritos da província de Buenos Aires, que constitui a terceira maior aglomeração urbana da América Latina, com uma população de cerca de 13 milhões de pessoas. Buenos Aires é um dos mais importantes destinos turísticos do mundo, é conhecida por sua arquitetura de estilo europeu e por sua rica vida cultural, com a maior concentração de teatros do mundo.


Fonte: http://www.voeazul.com.br



HondaJet define dois registros de velocidade voando entre o nordeste e o sul da Flórida


HondaJet define dois registros de velocidade voando entre o nordeste e o sul da Flórida

ORLANDO, Fla. — Nov. 1, 2016 — A Honda Aircraft Company anunciou hoje que o HondaJet, o jato mais rápido em sua classe, garantiu oficialmente seus primeiros registros de velocidade em dois cursos reconhecidos de Teterboro, New Jersey a Fort Lauderdale, Flórida e Boston , Massachusetts para Palm Beach, Flórida. A Associação Nacional de Aeronáutica dos Estados Unidos apresentou os registros à Honda Aircraft Company durante a Convenção e Exposição da Aviação de Negócios da Associação Nacional de Aviação de Negócios (NBAA) em Orlando, Flórida.

Para o registro entre New-jersey e Florida, o HondaJet partiu do aeroporto de Teterboro em 2:15 pm EST em 9 de abril de 2016 e pousado no aeroporto executivo de Fort Lauderdale em 5:06 pm. Apesar do vento médio de 60 nós (quase 70 mph) O voo levou duas horas e 51 minutos a uma altitude de cruzeiro de 43.000 pés com o HondaJet superando o registro existente de Teterboro para Fort Lauderdale. O HondaJet alcançou uma velocidade de solo máxima de 414 nós (478 mph) para este voo.

Para o registro de Boston para Palm Beach, o HondaJet partiu de New Bedford Regional Airport às 7:18 a.m. EDT em 19 de julho de 2016 e pousou no Aeroporto Internacional de Palm Beach às 10:16 a.m.

Mesmo com ventos de média de 30 nós (35 mph), o voo levou duas horas e 58 minutos. O HondaJet alcançou uma velocidade de solo máxima de 422 nós (486 mph). O HondaJet é o primeiro avião em sua classe para conseguir oficialmente o registro de Boston para Palm Beach.

"Escolhemos dentre vários aeroportos de aviação de negócios mais movimentados com rotas extremamente populares para demonstrar que a HondaJet terá clientes onde eles precisam ser mais rápidos do que qualquer outro jato leve", disse Michimasa Fujino, presidente e CEO da Honda Aircraft. "Essas missões demonstram quão melhoram as inovações de design da HondaJet, como o Over-The-Wing Engine Mount, aumentam o desempenho e a eficiência de combustível em relação a outros jatos leves".

Os registros são aprovados pela Associação Nacional de Aeronáutica dos EUA e pendentes aprovação como registros mundiais pela Federação Internacional de Aeronáutica na Suíça. Peter Kriegler e Glenn Gonzales pilotaram o HondaJet em ambos os vôos.

O HondaJet é o jato mais avançado do mundo, e seu design distintivo incorpora tecnologias e conceitos avançados. A HondaJet patenteou Over-The-Wing Engine Mount configuração, asa de fluxo laminar natural e nariz da fuselagem, e fuselagem composta foram desenvolvidos a partir de atividades de pesquisa de longo prazo.

O HondaJet é o jato o mais rápido em sua classe com uma velocidade máxima do cruzeiro de 422 nós (486 mph); Ele sobe mais alto em sua classe com uma altitude máxima de 43.000 pés; E é o jato de luz mais eficiente em combustível em sua classe por até 17 por cento. Tem uma escala de NBAA IFR de 1.223 milhas náuticas (1.408 milhas).

 

 


Fonte: https://www.hondajet.com

 


Boeing Business Jets, GKN Aerospace Apresentam a Janela Panorâmica Skyview


Boeing Business Jets, GKN Aerospace Apresentam a Janela Panorâmica Skyview

DUBAI, United Arab Emirates, Dec. 6, 2016 /PRNewswire/ -- Boeing Business Jets anunciou hoje que trabalhará com a Fokker da GKN Aerospace para desenvolver, produzir e oferecer suporte à Janela Panorâmica Skyview, a maior janela Disponível em qualquer jato de passageiros oferecido hoje.

A janela estará disponível como um recurso no BBJ, BBJ 2 e todos os três membros da família BBJ MAX - incluindo o novo BBJ MAX 7 - com entrada programada em serviço em 2018.

"Estamos muito felizes em confirmar formalmente nossa parceria com a Fokker da GKN Aerospace para o desenvolvimento desta fantástica característica no BBJ, a maior janela de avião disponível no mercado", disse o presidente da Boeing Business Jets, David Longridge.

A Janela Panorâmica Skyview, medindo aproximadamente 4,5 pés por 1,5 pés (1,4 x 0,5 m), é criado por juntar efetivamente três janelas existentes no 737. Situado à popa da asa com múltiplas localizações em potencial com base no tipo de avião, oferece aos clientes uma perspectiva inigualável do mundo.

"Estamos orgulhosos de anunciar o próximo passo para a janela panorâmica Skyview juntamente com a Boeing Business Jets", disse Peter Somers, presidente do negócio Fokker Services da GKN. "A tecnologia inovadora aplicada na maior janela do mercado, melhora o conforto dos passageiros e agora também está disponível para aviões BBJ MAX".

A janela estará disponível através do negócio Fokker da GKN Aerospace como um retrofit em BBJs existentes e através de Boeing Business Jets. Estará acessível em aviões BBJ MAX a partir de 2018.


Fonte: http://boeing.mediaroom.com


Avião Airbus A350-1000 completa seu histórico primeiro vôo


Xtra! Xtra! Avião Airbus A350-1000 completa seu histórico primeiro vôo

24/11/2016

O vôo inaugural do Airbus A350-1000 - o mais recente membro da nova família A350 XWB widebody, que está moldando o futuro das operações de longo curso da linha aérea - iniciou um programa de teste e certificação acelerado levando à entrada de serviço do jato Próximo ano.

Durante mais de 4 horas, esta versão mais longa da fuselagem do A350 XWB demonstrou o desempenho e a eficiência que será apreciado por clientes de leasing de aviões e linhas aéreas em todo o mundo - 11 dos quais já encomendaram 195 A350-1000 do Oriente Médio, do Norte América, Ásia, Europa, América Latina e Caribe.

A avaliação inicial do aeroporto Toulouse-Blagnac, no sudoeste da França, foi a aeronave com o número de fabricação 59 (MSN059), um dos três aviões que participarão da campanha de testes e certificação de vôo A350-1000.


Gama, conforto, capacidade e eficiência combinados

Medindo quase 74 metros de nariz a cauda, ​​o A350-1000 está oferecendo um alcance máximo de 7.950 milhas náuticas. É projetado para a eficiência elevada, a confiabilidade máxima eo desempenho aperfeiçoado ao oferecer a conforto dos passageiros o melhor em-classe com seu “Airspace by Airbus” Cabin.

A fuselagem mais longa do A350-1000 traduz-se em maior capacidade, acomodando 366 passageiros (+40 assentos em relação ao A350-900) em uma configuração típica de três classes e responde às necessidades do mercado com uma área premium maior para acomodar passageiros de primeira classe e de classe executiva .
Melhorando ainda mais a eficiência do A350-1000 é a sua última geração Rolls-Royce Trent XWB-97 turbinas a jato turbofan - o mundo mais eficiente de grandes motores aéreos voando hoje.

As entregas do A350-1000 estão previstas para começar no segundo semestre de 2017 com o cliente de lançamento Qatar Airways (que encomendou 37 aeronaves). Outras companhias aéreas que reservaram o A350-1000 são a United Airlines (com 35 a pedido), Cathay Pacific (26), Etihad (22), LATAM (14), Japan Airlines (13), Asiana Airlines (10) , Air Lease Corporation (9), Virgin Atlantic (8) e Air Caraïbes (3).

A350-1000 e A350-900: traços familiares compartilhados

O A350-1000 baseia-se no sucesso da fuselagem A350-900 da Airbus, que entrou em serviço em janeiro de 2015 e é operada hoje por nove companhias aéreas, que voam quase 50 desses aviões em rotas ao redor do globo.

Ambas as versões A350 XWB beneficiam de uma fuselagem totalmente nova - construída com plástico reforçado com fibra de carbono (CFRP) e dimensionada em uma seção transversal de 221 polegadas para mais espaço pessoal e experiência exclusiva em vôo em todas as classes de serviço - e eles Compartilham um nível de uniformidade sem precedentes, com 95 por cento de números de peças de sistemas comuns e a mesma classificação de tipo para pilotos.

O A350-1000 e A350-900 reúnem o mais recente em aerodinâmica - como as suas asas morphing exclusivo projetado para reduzir arrasto e queimadura de combustível mais baixo - e tecnologias avançadas para uma mudança de passo de 25 por cento no custo operacional em comparação com o seu atual long-range competidor, sublinhando que é o "Xtra" que faz a diferença.


Fonte: http://www.airbus.com


24/11/2016

O primeiro de três aviões de desenvolvimento A350-1000 a voar - MSN059 - pousou no aeroporto de Toulouse-Blagnac, França, às 15 horas, hora local, depois de completar com êxito o seu primeiro voo, que durou quatro horas e 18 minutos.

A tripulação a bordo deste voo compreendeu: Hugues van der Stichel, Piloto Experimental de Teste; Frank Chapman, piloto de testes experimental e Gérard Maisonneuve, engenheiro de testes de vôo. Além disso, monitorando todos os parâmetros de teste na estação Flight-Test-Instrumentation (FTI) por trás do cockpit foram: Patrick du Ché, Chefe de Flight & Integration Tests; Emanuele Costanzo, chefe do A350 Development Flight Tests; E Stéphane Vaux, engenheiro de testes de vôo.

Alimentado pelos novos motores Trent XWB-97 da Rolls-Royce, o avião percorreu o sudoeste da França, durante o qual a tripulação explorou o manuseio e o envelope do avião. A aeronave foi acompanhada por um avião de perseguição para observar e filmar as várias manobras. O seu progresso foi monitorizado por peritos no terreno em tempo real através de uma ligação directa de telemetria.

O presidente e CEO da Airbus, Fabrice Brégier, disse: "Hoje vimos o avião de passageiros mais moderno e eficiente do mundo - o A350-1000 - em ação pela primeira vez, acrescentando em breve a bem-sucedida família A350. Os meus parabéns e agradecimentos vão a todas as equipas que contribuíram para fazer o voo de hoje acontecer. "Ele acrescentou:" Estamos igualmente satisfeitos que muitos clientes tenham testemunhado este importante marco hoje em conjunto conosco - aqui a partir de nossa sede em Toulouse.

Beneficiando da experiência da campanha de teste A350-900 original (realizada em 2014), o programa de desenvolvimento do A350-1000 será mais curto - menos de um ano para as três aeronaves. Os deveres do MSN059 para testes de desempenho incluirão a exploração do envelope do voo, as qualidades de manuseio, as cargas e as frenagens. O segundo avião a voar, MSN071, também será encarregado de avaliação de desempenho, que abrangerá frenagem, powerplant, sistemas e piloto automático. O terceiro e último avião a voar - MSN065 - será equipado com uma cabine e irá avaliar a cabine e sistemas de ar. MSN065 também irá realizar o "early long flights" e route-proving. A campanha global culminará com a certificação do tipo seguida pela sua entrada no serviço de transporte aéreo no segundo semestre de 2017 com o primeiro operador Qatar Airways - o maior cliente A350-1000 até à data, com 37 encomendas.

O A350-1000 é o mais recente membro da família líder de Airbody, juntamente com o A330neo, oferecendo níveis sem precedentes de eficiência operacional, baixo ruído e verdadeira capacidade de longo alcance. Além de ter uma fuselagem mais longa para acomodar mais 40 passageiros do que o A350-900, o A350-1000 também possui uma borda de arrasto modificada, novos trem de pouso principais de seis rodas e motores Rolls-Royce Trent XWB-97 mais potentes. O A350-1000 incorpora toda a eficiência de combustível e conforto de cabine "Airspace" do A350-900 original - mas com tamanho extra perfeitamente adaptado para os nossos clientes em algumas das suas rotas de longo curso mais movimentadas. Até hoje, 11 clientes de cinco continentes encomendaram um total de 195 A350-1000.


Fonte: http://www.airbus.com



 

Airbus history made: the A350-1000 performs its successful maiden flight

Fonte: https://www.youtube.com


 


Saab e Embraer Inauguram o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen no Brasil


Saab e Embraer Inauguram o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen no Brasil


São Paulo - SP, Brasil, 23 de novembro de 2016 - A Saab, empresa de defesa e segurança, e a Embraer Defesa & Segurança inauguram hoje o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (Gripen Design Development Network - GDDN), em Gavião Peixoto (SP). O GDDN será o hub de desenvolvimento tecnológico do Gripen NG no Brasil para a Saab e a Embraer, junto às empresas e instituições brasileiras parceiras: AEL Sistemas, Atech, Akaer e Força Aérea Brasileira, por meio de seu departamento de pesquisa DCTA. 


O GDDN contempla o ambiente e os simuladores necessários para o desenvolvimento dos caças. Além disso, o GDDN está conectado à Saab na Suécia e aos parceiros industriais no Brasil, assegurando transferência de tecnologia e desenvolvimento eficientes.


“Temos um compromisso de longo prazo com o Brasil. O lançamento do GDDN é um marco importante no programa brasileiro do Gripen, pois será a base para a transferência de tecnologia e o desenvolvimento dos caças no país”, disse Håkan Buskhe, CEO e presidente da Saab.
“Embraer e Saab têm ambas um histórico longo e comprovado no desenvolvimento e aplicação de tecnologias inovadoras na indústria aeronáutica. Essa cooperação é fundamental para garantir o melhor apoio às operações da Força Aérea Brasileira pelos próximos anos”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.
 
O edifício do GDDN está localizado nas dependências da Embraer, em Gavião Peixoto (SP), onde também ficará baseado o Centro de Teste de Voos do Gripen e onde será realizada a montagem final da aeronave.


Fatos sobre o programa de transferência de tecnologia


 Entre 2019 e 2024, 36 caças Gripen NG serão entregues à Força Aérea Brasileira. Para cumprir o cronograma, a Saab tem uma forte parceria colaborativa com empresas brasileiras, tais como Embraer, AEL Sistemas, Akaer, Atech, Mectron, Inbra e Atmos.
O programa de transferência de tecnologia para o Brasil cobre quatro áreas que visam fornecer à indústria aeroespacial brasileira a tecnologia e o conhecimento necessários para manter e desenvolver o Gripen no Brasil:
 

  • Treinamento teórico
    • Programas de Pesquisa e Tecnologia
    • Treinamento on-the-job na Suécia
    • Desenvolvimento e produção

Entre outubro de 2015 e 2024, mais de 350 profissionais, entre engenheiros, operadores, técnicos e pilotos das empresas parceiras da Saab e da Força Aérea Brasileira, irão à Suécia para participar de cursos e treinamentos on-the-job. Habilidades e conhecimentos serão adquiridos pela indústria brasileira, possibilitando um extenso trabalho de desenvolvimento e produção do Gripen, incluindo a montagem final no Brasil. Até hoje, cerca de 100 profissionais brasileiros estiveram na Suécia e começaram a retornar ao Brasil no início deste mês. O programa de transferência de tecnologia é dividido em 60 projetos-chave, com duração de até 24 meses.


A Embraer desempenhará um papel de liderança na execução do programa e realizará uma grande parte do trabalho de produção e entrega das versões monoposto e biposto do Gripen NG. A empresa será responsável por uma quantidade considerável do trabalho em desenvolvimento de sistemas, integração, testes de voo, montagem final e entregas de aeronaves. Além disso, Embraer e Saab serão responsáveis pelo desenvolvimento completo da versão biposto do Gripen NG.


Fonte: http://www.embraer.com.br


Richard Branson, o incansável, agora apresenta avião supersônico


Richard Branson, o incansável, agora apresenta avião supersônico
Bilionário ajuda a criar aeronave que tem velocidade 2,6 vezes maior que a de aviões comuns; tempo de voo entre Nova York e Londres deve cair pela metade
16 nov 2016
 

O supersônico 'Baby Boom', criado em parceria entre a startup Boom e o grupo Virgin, do bilionário Richard Branson (Divulgação/VEJA.com)


O bilionário Richard Branson, fundador do grupo Virgin, revelou nesta quarta-feira o protótipo de um novo avião supersônico que promete reduzir o tempo de viagens aéreas e levar passageiros de Londres a Nova York em três horas e quinze minutos. Hoje, o trajeto dura pouco mais de seis horas.

O XB-1, apelidado de “Baby Boom” – em alusão à Boom, startup que trabalhou com a Virgin no projeto -, é considerado o avião civil mais rápido do mundo. Seu primeiro voo deve ser realizado em 2023, com uma passagem custando 2.500 libras (cerca de 10.600 reais).

A aeronave tem uma velocidade de cruzeiro de 2.335 quilômetros por hora, 2,6 vezes maior que a de outros aviões. O Baby Boom pode transportar 40 passageiros por vez.

“Sempre fui apaixonado por inovação aeroespacial e desenvolvimento de voos comerciais de alta velocidade”, disse Branson. “Como inovadora no setor, a decisão da Virgin Galactic de trabalhar com a Boom foi fácil.”

Apesar de outras empresas aeroespaciais como a Boeing e a Lockheed Martin desenvolverem suas próprias espaçonaves supersônicas, a Virgin e a Boom esperam vencer a concorrência no mercado, já que sua aeronave utiliza tecnologia já aprovada pelos reguladores.

O desenvolvimento da nova aeronave do Boom foi feito em parceria com a Spaceship Company, ligada à Virgin Galactic. A empresa fornecerá serviços de engenharia e fabricação à Boom, além de suporte e operações de voo de teste.

Antes da inauguração, Blake Scholl, presidente e fundador da Boom, disse: “sessenta anos após o início da era do jato, ainda estamos voando com velocidades dos anos 1960. Os designers da Concorde não tinham tecnologia para viagens supersônicas a preços acessíveis, mas agora podemos fazer isso.”

O voo de teste subsônico do XB-1 ocorrerá a leste da cidade americana de Denver, no Colorado, enquanto os voos de teste supersônicos serão perto da Base da Força Aérea de Edwards, no sul da Califórnia.


Fonte: http://veja.abril.com.br

\​


 

Fonte: http://www.denverpost.com

 


 

'World's Fastest' Supersonic Passenger Plane Just Revealed

Fonte: https://www.youtube.com


Gulfstream G600 avançando para o primeiro voo


GULFSTREAM G600 AVANÇANDO PARA O PRIMEIRO VOO
Primeira aeronave entregue ao teste de voo; Quatro outros em produção

SAVANNAH, Geórgia, 31 de outubro de 2016 - O novo Gulfstream G600 da Gulfstream Aerospace Corp. continua a progredir em direção ao seu primeiro voo.

O primeiro avião de teste G600 foi entregue ao Flight Test Center em Savannah para instrumentação e completou testes de vibração no solo. Quatro aviões de teste adicionais, incluindo um que será equipado com um interior completo, estão em vários estágios de produção, que vão desde a fuselagem adesão a testes de sistemas. O artigo de teste estrutural G600 está completo e esse teste já começou.

"Estamos nos movendo constantemente para o primeiro vôo do G600 em todas as frentes", disse Mark Burns, presidente da Gulfstream. "Nós realizamos vários marcos, incluindo a produção da primeira aeronave, a instalação de instrumentação de teste de vôo, acionamento da aeronave e realização de testes no solo. Todos os testes de laboratório que fizemos atendeu às nossas expectativas e ajudou a nos preparar para um programa de teste de vôo bem-sucedido. Estamos ansiosos para ver o G600 nos céus em Savannah em breve. "

Mais de 55.000 horas de testes foram concluídas nas modernas instalações de laboratório da Gulfstream, que incluem um Banco de Integração de Sistemas, uma Instalação de Teste de Integração de Cabine e de Cabina (ITF) e Iron Bird para o G600 e seu navio irmão, O G500. O G600 Iron Bird completou seu primeiro vôo no início deste ano.

A tecnologia comum desenvolvida para o G500 e G600, incluindo o Symmetry Flight DeckTM e outros sistemas, permitirá que o programa de teste de vôo G600 aproveite o trabalho realizado como parte do teste de vôo G500. Até o momento, as cinco aeronaves G500 voando no programa completaram mais de 1.750 horas de testes.

Além dos testes de solo e da preparação do primeiro vôo, a Gulfstream recentemente terminou de viajar pelos Estados Unidos com a cabine G600 e a vitrine do vôo. A vitrine deu aos clientes a oportunidade de experimentar o conforto ea flexibilidade da cabine G600 em tempo real, bem como fornecer feedback valioso como a empresa trabalha para trazer o G500 e G600 em serviço.

O G600 pode percorrer 6.200 milhas náuticas / 11.482 km em Mach 0,85 e 4.800 nm / 8.890 km em Mach 0.90, e sua velocidade máxima de operação é Mach 0.925, a mesma velocidade máxima que o Gulfstream G650 e G650ER. A aeronave compartilha muitas das mesmas comodidades dentro da cabine, também, incluindo quatro áreas de estar, as maiores janelas na aviação de negócios, as altitudes de cabine mais baixas na classe e os níveis de som mais silenciosos. O G600 está projetado para entrar em serviço em 2018, antes do previsto.

Visite gulfstream.com e veja mais sobre G600

Imagens Fonte: http://www.gulfstream.com

 


Fonte: http://gulfstreamnews.com


Gulfstream apresenta o novo interior do G500


GULFSTREAM APRESENTA O NOVO INTERIOR DO G500

SAVANNAH, Georgia, October 31, 2016 - A Gulfstream Aerospace Corp. estreou hoje o novo interior do Gulfstream G500, revelando um espaço de ampla cabine projetado para superar as expectativas dos clientes de conforto, conectividade e flexibilidade. A inauguração ocorreu na Convenção de Aviação de Negócios da NBAA-BACE, onde a Gulfstream está exibindo a primeira aeronave de produção equipada G500.

"O interior do G500 foi projetado em estreita colaboração com nossos clientes e fornece uma indústria de definição, incomparável experiência de passageiros", disse Mark Burns, presidente da Gulfstream. "Desde que revelamos a cabine G600 redesenhada na NBAA-BACE no ano passado, reunimos amplo feedback. Combinamos esse feedback com informações adicionais do cliente, para oferecer um design de interiores centrado no cliente para o G500 ".

O novo design de assento é um dos elementos que mais se beneficiou do feedback dos clientes. Os assentos apresentam técnicas de design inovadoras e aprimoramentos ergonômicos que melhoram o conforto e reduzem os níveis de fadiga.

A personalização continua em toda a cabine com foco na flexibilidade. A aeronave tem lavatórios dianteiro e traseiro e uma galley de tamanho completo que pode ser localizado quer na frente ou atrás. A cozinha possui um forno a vapor como uma opção, um fabricante de bebidas intercambiáveis ​​e um frigorífico que pode ser colocado acima ou abaixo do contador, dependendo do desejo de espaço de armazenamento ou balcão. As opções personalizáveis ​​do revestimento como a pedra ea madeira podem ser selecionadas para a entrada, a galera e os lavabos.

Alguns dos detalhes do projeto exclusivo para a cabine G500 em exibição na NBAA-BACE incluem:

  • Dois folheados contrastantes para realçar diferentes áreas na cabine
  • Assentos projetados com insertos de diamante acolchoado
  • Área de armazenamento iluminada no lavatório
  • Uma área de bagagem que oferece mais visibilidade e durabilidade
  • Maior armazenamento para dispositivos de comunicação pessoal ou outros itens
  • A opção para um monitor pessoal ou suporte de pastilha que pode ser guardado em cada assento único

A cabine G500 possui três áreas de estar e pode acomodar até 19 passageiros. Os passageiros podem trabalhar, jantar, relaxar e dormir enquanto esta a bordo.

A cabine permite que os passageiros permaneçam conectados através de comunicações via satélite e várias opções de internet de alta velocidade, incluindo o Jet ConneX, o serviço de banda larga de alta velocidade da banda Ka. O sistema de gestão da cabine dá aos passageiros o controlo da iluminação, das janelas, da temperatura e das opções de entretenimento através de dispositivos de ecrã táctil.

O G500 possui níveis de som de cabine líderes na indústria, a menor altitude de cabine e 100% de ar fresco que aumentam a consciência mental e reduzem a fadiga. O G500 terá 14 janelas panorâmicas que permitem uma abundância de luz natural.

O G500 em exibição serve como o testbed para a cabine G500. Após a conclusão do programa de teste, ele será usado como uma aeronave de demonstração para clientes e potenciais clientes. O G500 está programado para receber a certificação de tipo em 2017 e entrar em serviço com antecedência no quarto trimestre desse ano. O G500 pode voar 5.000 milhas náuticas / 9.260 quilômetros em Mach 0.85 ou 3.800 nm / 7.038 km em Mach 0,90.


Fonte: http://gulfstreamnews.com


DECEA MCA 100-11 Preechimento dos formulários de Plano de Voo


MCA 100-11
Preenchimento dos Formulários de Plano de Voo

Aprovar a 1ª modificação do MCA 100-11, Manual sobre “Preenchimento dos Formulários de Plano de Voo”.

Em vigor desde 10 de November de 2016

Veja completa MCA 100-11


Fonte: http://publicacoes.decea.gov.br


Gulfstream G280 demonstra operações no Aeroporto de Londres


GULFSTREAM G280 DEMONSTRA OPERAÇÕES NO AEROPORTO DE LONDRES
As aeronaves de tamanho médio estão mais perto do funcionamento do aeroporto britânico

SAVANNAH, Geórgia, 31 de outubro de 2016. A Gulfstream G280 foi certificada para operações de aproximação íngreme pela Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) e pela Autoridade de Aviação Civil de Israel (CAAI), informou a Gulfstream Aerospace Corp.,  O avião recentemente voou e fez várias decolagens e aterrissagens no Aeroporto de London City, o passo final para obter a aprovação do Departamento de Operações e Controle do Aeroporto da Cidade de Londres para operar no aeroporto britânico perto do distrito financeiro da cidade.

"A capacidade de operar na cidade de Londres oferece aos nossos operadores do G280 acesso rápido a um dos maiores centros financeiros do mundo, bem como ao Gulfstream Sales and Design Center no centro de Londres", disse Scott Neal, vice-presidente sênior de vendas mundiais da Gulfstream. "Da cidade de Londres, esta poderosa aeronave de médio porte oferece acesso sem escalas a toda a Europa e África do Norte".

Para voar dentro e fora de Londres City, uma aeronave deve ser certificada para abordagens íngremes. Além disso, a tripulação de voo deve demonstrar proficiência na aproximação de 5,5 graus e deve ser capaz de operar a partir da pista curta do aeroporto - 4,327 pés / 1.319 metros para aterrissagem e 3.937 pés / 1.200 m para a decolagem. O jato deve também cumprir exigências estritas do ruído.

O G280 concluiu com êxito seu primeiro voo em 11 de dezembro de 2009 e foi certificado pela CAAI e pela FAA em setembro de 2012.

Alimentado por dois motores Honeywell HTF7250G, o G280 pode atingir velocidades de até Mach 0,85 e uma altitude de 45,000 pés / 13,716 m. A uma velocidade de cruzeiro de longo alcance de Mach 0,80, o G280 pode voar quatro passageiros sem escalas até 3.600 milhas náuticas / 6.667 quilômetros.

O G280 também tem a cabine mais confortável em sua classe. Sua seção transversal grande da cabine oferece 19 janelas panorâmicas e acesso a 120 pés cúbicos / 3.4 múbico de volume útil no compartimento de bagagem. Com uma escolha de configurações de cabine, o G280 acomoda até 10 passageiros e possui amplo espaço no corredor e generoso espaço para as pernas e espaço livre.

A cabine de voo G280 apresenta aviônicos Gulfstream PlaneView280 ™, com opções para visão aprimorada, visão sintética e Link 2000+. O sistema PlaneView280 ™ foi projetado para melhorar a consciência situacional e a segurança através de seus controles e interfaces altamente interativos. Link 2000+ é uma opção que suporta requisitos de mandato para operar no espaço aéreo europeu.

     Gulfstream G280 Demonstrates Steep Approach_1

     Gulfstream G280 Demonstrates Steep Approach_2


Visite Gulfstream.com e veja mais sobre o G280


Fonte: http://gulfstreamnews.com



Página Anterior | Página 1 de 24 | Próxima Página