Museu Histórico Emilio da Silva

Exposição abre hoje no Museu Emílio da Silva

  • 19/6/2015
  • 08:12 AM

 

 

Ocorre hoje, às 18 horas, no Museu Histórico Emílio da Silva, a abertura da exposição dos alunos da Escola Valdete Inês Piazera Zindars e da professora de Artes, Cristina Pretti.

Cerca de 300 alunos trabalharam com a temática: “Sou craque em quê?”. A partir da pergunta da professora, os alunos foram convidados a refletir sobre três aptidões que possuem, que foram retratadas de forma artística. Muitos dos trabalhos apontam uma reflexão sobre a Copa do Mundo, que encerra neste domingo (13). Há cartazes que reproduzem as cidades-sede dos jogos, uma série com caricaturas dos jogadores, trabalhos com relevo e charges.

Os trabalhos poderão ser conferidos até o fim do mês, na Sala de Educação do museu, que fica na Avenida Mal. Deodoro da Fonseca, 247 – centro. O horário para visitação do espaço é o seguinte: de terça à sexta, das 8 às 11h30 e das 13h30 às 16h30. Aos sábados, das 9 às 12 horas; aos domingos, das 15 às 18 horas. A entrada é gratuita. O telefone para contato é (47) 3371-8346. 

Fonte: Radio Jaraguá - Publicado por Isabel Debatin em 10 de julho de 2014 - 16h38. Acessadoem:18/06/15


Luto: Morre aos 88 anos Amadeus Mahfud

  • 11/6/2015
  • 08:30 PM

 

Amadeus Mahfud, ele deixa legado no Judiciário do município e no registro da história da cidade Jaraguá do Sul perdeu ontem uma de suas memórias vivas. Amadeus Mahfud, serventuário do Fórum por quatro décadas, morreu durante a madrugada aos 88 anos após sofrer uma insuficiência respiratória, no Hospital São José. Ele estava internado há 10 dias e apresentava deterioração dos órgãos. O corpo do jaraguaense foi enterrado no fim da tarde no Cemitério Municipal do Centro.

Mahfud nasceu em 11 de outubro de 1926 em uma casa situada na então Rua Independência, hoje Getúlio Vargas. Com longa história na área jurídica, Mahfud, ao lado de Emílio Silva, deu o pontapé para a formação do atual Museu Histórico Emílio Silva. Com o amigo, foi responsável por organizar o acervo etnográfico e fotográfico de uma grande exposição na sede do Grupo Escolar Abdon Batista (atual colégio estadual de Ensino Médio), em 1976, para o centenário de Jaraguá do Sul. O material, mais tarde, seria incorporado ao museu inaugurado em 2001.

O historiador Ademir Pfiffer afirma que Mahfud representou a própria memória do judiciário jaraguaense, além de ter sido um grande defensor da preservação da história do município. “Ele fez parte de um grupo seleto de pessoas que trabalharam em defesa dessa história, que vai ser preservada”, disse.

Pfiffer lembra a última contribuição do jaraguaense para o registro da história local. No dia 28 de abril deste ano, foi lançado um documentário histórico sobre o Grupo Escolar Abdon Batista, e Mahfud participou da obra prestando seu depoimento. Ele contribuiu, também, com suas declarações, para diversos trabalhos que contaram a história da ferrovia, da cidade e de entidades da região.

“Ele estava preocupado em preservar os nomes dos atores sociais, valorizando a identidade e a coletividade”, completa Pfiffer.

A única filha, Maria Elizabete Mahfud Watzko, 55, afirma que nos últimos dias o pai passou por dores e sofrimento. “Pedimos misericórdia porque a dor era grande. Papai sempre foi um homem justo, um exemplo para nós. Todos sempre falaram que ele é a história viva de Jaraguá do Sul”, disse. Além da filha, Mahfud deixa enlutados a esposa, Alayde, e dois netos.

“Acho que cumpri uma missão imposta por Deus. As coisas se dão sem a gente pedir”, disse Amadeus em depoimento gravado pela TV Câmara, no ano passado. Ao falar para os atuais funcionários do Judiciário, deixou uma lição: “Continuem trabalhando com amor à justiça. Sem justiça não há democracia.”

 

O guardião da história – por Sidnei Marcelo Lopes / Presidente da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul

Um homem conhecedor e apaixonado pela história de Jaraguá do Sul, dono de uma memória privilegiada, que eu considerava uma enciclopédia, pois muitas vezes recorri a ele para identificar fotos, relembrar datas, recontar fatos e episódios. Homem maduro e sábio, que valorizou o presente sem esquecer do passado e respeitando o futuro. O texto aqui apresentado é uma forma singela de prestar um agradecimento e uma homenagem a este cidadão jaraguaense que tanto contribuiu com a história e a memória da cidade. Em sua casa, cercado por livros, recortes de jornais e fotografias, conversamos várias vezes e, a cada bate-papo, uma aula. Cada assunto por ele retratado era repleto de detalhes. Eis o nobre e grande amigo Amadeus Mahfud.

Nasceu no ano de 1926, em uma casa situada na então Rua Independência, hoje Getúlio Vargas. São seus pais o libanês – cristão maronita – Tufie Mahfud, que migrou, em 1912, da cidade Djebeil (antiga Biblon), para o Brasil e Argentina. Em 1925 se casou com a joinvillense luterana Erna Colin.

Amadeus iniciou os estudos primários em 1934, na escola Evangelische Deutsche Schule, o futuro Colégio Evangélico Jaraguá. Em 1937, a nacionalização dos educandários, ingressou no Grupo Escolar Abdon Batista. Concluiu os estudos complementares do 1º Grau em 1941, no Colégio Divina Providência.

Aos 19 anos, em 1946, começou a trabalhar no Fórum da Comarca como auxiliar do Cartório do Escrivão Ney Franco, mestre de todo seu profissionalismo. Depois de exercer a função de Escrevente Juramentado e da aposentadoria do titular Ney Franco, em 1956, foi nomeado pelo governador do Estado, Jorge Lacerda, para o cargo de Escrivão Judicial da Comarca. Na condição de Vara Única, tinha sob sua responsabilidade as escrivanias da Cível, Criminal, Comércio, Feitor da Fazenda, Órfãos e Ausentes, mais as da Eleitoral e Justiça do Trabalho etc.

Em setembro de 1964, com a divisão do Cartório, passou ao cargo de Escrivão do Cível, Comércio, Provedoria, Órfãos e Ausentes e Protestos em geral. No ano de 1981, com a construção do novo Fórum, depois de labutar por 35 anos no prédio em que estava instalado o cartório, hoje Museu Histórico Emílio da Silva, houve a mudança para as novas dependências, onde permaneceu como Escrivão Judiciário por mais 10 anos, aposentando-se em 24 de outubro de 1991. Foi trabalhando no edifício Prefeitura/Fórum, na década de 40, que fez amizade com o Emílio da Silva, que nos aos 47 anos trabalhava na agência do IBGE.

Amadeus participou efetivamente ao lado do Emílio da criação e busca de acervo para a Exposição do Centenário do município e futura instalação do Museu Histórico. Sobre o Museu Emílio da Silva, Amadeus dizia o seguinte: “É lógico que a criação do museu, material e jurídico, dependeu de dezenas de colaboradores, mas o ponto de partida nasceu da tenacidade e persistência do amigo Emílio da Silva, que conseguiu dotar Jaraguá de um magnífico museu histórico que, merecidamente leva o seu ilustre nome.”

Sr. Amadeus Mahfud, o homem que com toda a sapiência ajudou a zelar e construir a história de Jaraguá do Sul, faleceu em 10 de junho de 2015 aos 88 anos, deixando esposa, filha, genro, netos, muitos amigos e um grande legado.

O guardião da história se despede, mas aqui não cabe aquela frase “saiu da vida para entrar na história”, pois a história ele viveu, contou, compartilhou e fomentou. E, felizmente, teve reconhecimento em justas homenagens.

Ao visitá-lo no hospital, já bastante debilitado, talvez buscando em sua memória seus afazeres rotineiros, me fez um pedido: “Sidnei, me tire daqui, quero ir para casa, escreva para o jornal e fale da minha situação”. Mesmo tendo a certeza que o amigo está em um lugar muito especial que é a casa do nosso Deus, não conseguirei atender seu pedido na íntegra, mas estou escrevendo sim para o jornal, Sr. Amadeus, e vou guardar esse recorte assim como o senhor fazia com todas as notícias e textos que considerava importantes guardar e um dia relembrar essa história.

10 de junho de 2015 as 18:34h por Daniel Filho

Fonte: https://ocponline.com.br/noticias/luto-morre-aos-88-anos-amadeus-mahfud/.Acessado em: 11/06/2015.


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 20

  • 16/12/2014
  • 09:05 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. Professora do instrumento de citara, Lucia Menarin, cidade de Castro [PR]. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 19

  • 16/12/2014
  • 09:03 PM

 

 Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat - dança germânica.


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 18

  • 16/12/2014
  • 09:00 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 17

  • 16/12/2014
  • 08:51 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emílio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat - dança germânica. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 16

  • 16/12/2014
  • 08:30 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emílio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat - dança germânica. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 15

  • 16/12/2014
  • 08:27 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 14

  • 16/12/2014
  • 08:18 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. Professora de citara, Lucia Menerin da cidade de Castro [PR]. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 13

  • 16/12/2014
  • 08:14 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. Professora do instrumento de citara, Lucia Menarin, cidade de Castro [PR]. 

Ademir Pfiffer - Historiador

Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 12

  • 16/12/2014
  • 08:12 PM

Museu Histórico "Emílio da Silva".

Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 11

  • 16/12/2014
  • 08:08 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica.Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. Professora do instrumento de citara, Lucia Menarin, cidade de Castro [PR]. Ilca Mahnke Schmidt expalanando sobre a função cultural da entidade cultural da comunidade teuto brasileira. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 10

  • 16/12/2014
  • 08:05 PM

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. Professora do instrumento de citara, Lucia Menarin, cidade de Castro [PR].


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 09

  • 16/12/2014
  • 08:03 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 08

  • 16/12/2014
  • 08:01 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 07

  • 16/12/2014
  • 07:58 PM

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica.


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 06

  • 16/12/2014
  • 07:33 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat - dança germânica. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 05

  • 16/12/2014
  • 07:19 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat - Professora do instrumento de citara, Lucia Menarin, cidade de Castro [PR]. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 04

  • 16/12/2014
  • 07:18 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat -, dança germânica. 


Auto de Natal - 05.12.14 - Neue Heimat - 03

  • 16/12/2014
  • 07:15 PM

 

Jaraguá do Sul [SC], Fundação Cultural, Praça Angelo Piazera, Museu Histórico "Emilio da Silva", Auto de Natal - 05.12.14 - Grupo Folclórico Neue Heimat - Professora do instrumento de citara, Lucia Menarin, cidade de Castro [PR]. 



Página Anterior | Página 1 de 19 | Próxima Página