***** VISITE MEU SITE *****

10:22 AM, 16/10/2009 .. 0 comentários .. Link

 

 

ACESSE OS LINKS ABAIXO:

http://www.pastordenisdeoliveira.blogspot.com.br

http://www.leituraungida.blogspot.com.br

 

BLOG DE MENSAGENS:

http://www.artigospastordenis.blogspot.com

Obrigado e a Paz do Senhor Jesus seja contigo!



SE ALGUÉM BATER NA SUA FACE, VOCÊ OFERECE O OUTRO LADO???

10:02 PM, 24/9/2009 .. 0 comentários .. Link
"Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal, mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra". (Mateus 5:39)

Este versículo passa para todo não-crente que o evangélico é um bobalhão, ingênuo, sem direito a se defender. Muitos do próprio meio cristão esconde sua covardia atrás deste versículo, certamente mal interpretado por ele e pelos que o cercam. Perdem o direito de defender sua família, e se demonstrar algum tipo de reação a alguma coisa errada ele é interpretado como "exaltado", "carnal", etc... Se o versículo acima deve ser enxergado ao pé da letra, de forma que até seus direitos são anulados para "oferecer a outra face", vejamos o que diz outro versículo que está na mesma seqüência do acima citado:
 
"Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti, pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que todo o teu corpo seja lançado no inferno". (Mateus 5:29)
 
Não acredito que nenhum irmão em sã consciência vá ensinar a auto-mutilação. Nosso corpo é templo de Deus e não podemos destruí-lo.
 
"Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo...Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?" (1 Coríntios 3:17 e 6:19)
 
Portanto, considerar o versículo de Mateus 5:29 ao pé da letra se contradiz com o que Paulo ensina aos Coríntios sobre o templo de Deus, que somos nós. Então porque ter uma interpretação tão comum a Mateus 5:39? Pretexto para humildade?? Alguém ainda poderia contestar, dizendo: "-Mas irmão, nós devemos ser mansos...veja o exemplo de Jesus...suportou tudo calado..." Quem lê a Bíblia sabe que o Senhor Jesus não se calou diante de todas as situações que viveu. Quando presenciava coisas errôneas no templo, escribas e fariseus hipócritas, vendilhões no templo, etc..., não argumentou humildade ou mansidão, e não deixou de desmascarar os falsos religiosos de sua época.
 
Se gravarmos em nossa mente a imagem de um Jesus passivo a tudo, acharemos um absurdo ver nosso mestre derrubando mesas ao expulsar os ladrões que vendiam tudo na chamada Casa de Oração.
 
Não estou incentivando ninguém a tomar decisões de maneira abrutalhada, ignorante, nem estou fazendo apologia a violência. Fuja disso tudo. Fazer as coisas de cabeça-quente é fazer besteira pra se arrepender depois. Mas que cada cristão venha a refletir nos seus direitos com a sociedade. Somos cobrados em nossos deveres. Mas nos nossos direitos, apenas ouvimos que o crente "deve ser humilde". Isso nos causa indignação, pois se queremos aquilo que é certo, porque deveríamos aceitar o que é errado?
 
O fato de discernirmos que o Salmo 91 nos garante a proteção sob o esconderijo do altíssimo não impede que fechamos a porta bem trancada antes de dormir. Aprendemos que temos a proteção de Deus, mas não devemos tentá-lo, e ter precauções. O mesmo se dá em "oferecer a outra face". Aprendemos neste versículo que devemos ter um princípio de não querer se "vingar", ficar desejando mal ao nosso próximo, mas não de abaixar a cabeça e aceitarmos a injustiça, fingindo uma falsa humildade, amaldiçoando as escondidas. Como exemplo do nosso Senhor Jesus, o cristão deve ser sincero, honesto, reto e santo.
 
"Sede simples como as pombas, e prudentes como as serpentes". (Mateus 10:16)
 
"Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de fortaleza,
e de amor, e de moderação". (2 Timóteo 1:7)


A APARÊNCIA DE JESUS

09:45 PM, 24/9/2009 .. 0 comentários .. Link
As pessoas têm se preocupado tanto com aparências. O que vestir, o que falar, como se comportar. Posso ir a praia? Posso usar brincos? Posso usar camiseta? Posso usar uma bermuda? Aparências, aparências, aparências...
 
Jesus comeu em casa de fariseus.
Jesus curou o servo de um centurião romano.
Jesus perdoou uma adúltera, indo contra a lei que mandava apedrejá-la.
Jesus expulsou os mercadores do templo de forma nada discreta.
Jesus foi a uma festa de casamento, e quando faltou vinho, fê-lo surgir de tonéis de água.
Jesus perdoou um ladrão que estava sendo crucificado ao seu lado.
Jesus curou no sábado e comeu sem lavar as mãos.
Jesus não se defendeu quando foi acusado.
Jesus elogiou a atitude da mulher que lhe lavou os pés com lágrimas e os secou com seus cabelos.
 
Jesus fugiu de todas as regras de aparência por amor a nós. Porque a Igreja de Cristo hoje se preocupa mais com aparências do que com o amor ao próximo?? O que é certo ou não fazer não depende do que o mundo acha certo, ou mesmo do que a igreja acha certo. Não são convenções que devem ditar nosso comportamento, mas uma vida santa segundo a palavra de Deus. Quer saber como se comportar? A bíblia diz: "Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém".

Consulte sua consciência. Todas as vezes que os padrões humanos são confundidos com "santidade ao Senhor", vem a apostasia, a confusão, a hipocrisia. Ao visitar um pais de cultura diferente (onde o nosso Deus é o mesmo), vê-se irmãos abençoados, homens e mulheres de Deus usarem trajes decentes, mas longe das que são impostas como regra aqui. Um forte sentimento de frustração toma conta do coração, pois descobre-se que os anos a fio que se esforçou por mostrar santidade em roupas sociais, nem um pouco agradáveis num país de clima tropical, tudo foi em vão.
 
O amor ao próximo tem que estar acima de convenções, o que, infelizmente, anda em falta no Corpo de Cristo. Julga-se o irmão por dançar durante um culto, ou fala-se mal da irmã que foi à praia, que usou uma calça-comprida (mesmo decente), mas o interesse da maioria hoje pela vida do irmão não passa disso. Não querem saber se o irmão está passando por algum problema, não se oferecem para orar juntos, não jejuam pelos irmãos, não buscam a palavra juntos. Apenas julgam. Esquecem de Tiago, que diz:
"
Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei e julga a lei. Ora, se julgas a lei não és observador da lei, mas juiz. Há só um legislador e juiz, aquele que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas ao próximo?"
(Tiago 4:11)

Vamos esquecer de observar esta ou aquela conduta dos irmãos, vamos nos ater mais ao amor do mandamento deixado por Jesus, amar ao próximo como Ele nos amou.
 
A maioria das doutrinas de algumas igrejas são verdadeiros "guias de boa conduta cristã", e geralmente tão diferentes uns dos outros quanto o gelo do fogo. Todos arrogam a si o conhecimento da verdade, única e suprema, e que todos os outros estão sem santidade. Se esquecem que a única Verdade é Jesus Cristo, que além de ser A Verdade, é também o Caminho e a Vida. Se você acha que é errado crente usar biquini e se sua esposa, ou irmã, ou filha compartilham da mesma opinião, bem, então elas que não usem. Mas se elas discordam, ou mesmo se você acha que não há mal nisso, não tire a liberdade, o livre-arbítrio que Deus dotou suas criaturas.

O cristão reserva-se o direito de aconselhar, exortar, com amor, sinceridade, mansidão, e não de proibir, criando um "talebã" evangélico. Nosso Deus não é Deus de confusão. E o que se tem vistos nos lares e igrejas? Verdadeiras confusões, porque um quer usar uma coisa, outro acha que não pode, por isso e por aquilo. Discussões, desavenças, filhas fugindo de casa, etc... Que cada cristão venha a meditar, não somente no seu jeito de se vestir, mas no seu jeito de lidar com o seu próximo.
 
“Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos,
se tiverdes amor uns aos outros”.
(João 13:35)


E SE VOCÊ ACEITASSE A JESUS EM 1950? COMO SERIA??

09:41 PM, 24/9/2009 .. 0 comentários .. Link
Imagine que você está em 1950 e aceita a Jesus numa igreja evangélica. Como novo-convertido você está alegre e feliz por sentir a presença de Deus, ser curado, liberto. Mas daí a algum tempo que você já está firme, algum irmão do ministério, ou mesmo um simples membro da igreja, senta-se ao seu lado, e diz:
 
"-Irmão, você ainda bebe refrigerantes? Olha agora nós somos nova criatura...devemos ser santos, como santo é o nosso Deus...tudo nos é lícito mas nem tudo convém...lembre-se que nós somos sal da terra e luz do mundo..."
 
E o mesmo argumento ele repete para se abster de shampoo, perfume, sabonete, sandálias, e o uso obrigatório do chapéu. Doutrina rígida das igrejas naquela época! A não adaptação a estes requisitos impediam o batismo nas águas, e para os membros, suspensão e exclusão.
 
E você se pergunta:
 
"-Meu Deus, mas o que tem a ver o refrigerante, o shampoo, o perfume, sabonete, e outros, com o fato de ser nova criatura?!...Eu uso todas essas coisas e não vejo nenhuma condenação!!!"
 
Para aquela época essas coisas tinham tanto a ver, como hoje ainda tem a bermuda, a camiseta, a mulher usar calça, brincos, pulseiras, para algumas igrejas. Podem ser minoria, mas uma enorme minoria que atinge principalmente cidades do interior. Hoje seria ridículo dizer que refrigerante é pecado até mesmo entre os mais legalistas. Muitos sequer sabem que esta doutrina existiu. Teria Deus mudado de idéia e liberado os 'refri'?! A Palavra de Deus mudou?! Ou os preceitos dos homens não resistiram ao tempo???
 
Hoje, se um cristão usar uma bermuda decente, ou uma mulher cristã usar uma calça-comprida decente, os tais são vistos por alguns como "crentes fracos". Mas os crentes que não usam bermuda, mas falam mentiras, caluniam o próximo, esses não são vistos como fracos. Mentiras, calúnias, fofocas, são pecados mais perdoados do que desrespeitar as leis da igreja. Disciplina-se mais por quebra de estatuto interno do que por desobediência a Palavra de Deus. Há uma diferença muito grande entre ser cristão e viver uma vida religiosa. Ser religioso é andar na posição da regra dogmática, é viver para agradar aos homens. Ser cristão é viver uma vida no caráter de Cristo.
 
Uma igreja que diz "Só a Escritura - Sola Scriptura", não pode disciplinar pessoas em função de "doutrinas" que daqui a 20 ou 30 anos se tornam obsoletas. Não pode por anos a fio intimidar milhares de pessoas a não usarem camisas de manga curta (até o cutovelo), exigindo mangas nos pulsos, e simplesmente depois de algumas décadas, vermos obreiros e pastores usando o que proibiam, condenavam, excluiam. E uma das formas de intimidação que acho mais covardes são os contos de porta de igreja.
 
"-Olha, teve uma irmã que usou shampoo e o cabelo caiu todo...viu como é pecado...a mão de Deus pesou..." 
 
Imagino como a mão de Deus será pesada sobre as pessoas que inventam estas historietas ainda hoje com relação a outras doutrinas, que também terão seu fim daqui a alguns anos. E é incrível como estas historinhas tem aceitação entre o povão, que nem ao menos procuram saber se é verdade, se há constatação de fatos. E mesmo que algumas sejam verdadeiras, isso não embasa dogmas, como se tivéssemos que seguir a Cristo por medo, retaliação, e não por amor, por novo nascimento.
 
Que o nosso amado povo evangélico venha a ler mais a Palavra de Deus e vivê-la.
 
"Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque fechais aos homens o reino dos céus, pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar". (Mateus 23:13)


FÉ, ORAÇÃO E BATALHA ESPIRITUAL

09:26 PM, 24/9/2009 .. 0 comentários .. Link
A poucos dias eu fui numa reunião de oração, e vi um rapaz orando da seguinte forma: "-Senhor, eu quero ver esta nação convertida...este Brasil é do Senhor...eu desafio o inferno...eu desafio o cão...etc...etc...etc..." Saindo dali fomos conversar e depois de algum tempo de diálogo ele me confessou, já quase chorando, os problemas difíceis que está enfrentando em casa, com a esposa, com a família, e que estava quase largando tudo. Não sou cético quanto as orações de desafio. Mas poxa vida, como uma pessoa que está abalada com alguns problemas dentro de casa, vai desafiar o inferno? Fez uma oração tão bonita, que impressiona pela ousadia, e está a ponto de abandonar o lar, a família!
 
Fatos como esse ocorrem todos os dias, em muitas igrejas, e é fruto de um neopentecostalismo emocional, onde a razão e o conhecimento não tem espaço, e as manifestações espirituais tem uma importância superior aos frutos. Ser pentecostal não é sinônimo de suicídio mental. Falar em línguas estranhas, ter visões e revelações, tem que andar paralelas as Sagradas Escrituras, ao conhecimento, a sabedoria, ter respaldo bíblico! Do contrário terá se criado no meio cristão uma espécie de espiritismo evangélico, onde se corre atrás de manifestações espirituais, e não de viver uma vida cristã baseada no Evangelho. 
 
Não estou dizendo que não se deva orar pelo nosso país, não é isso. Muito pelo contrário, eu incentivo: orem pelo Brasil! Esta nação precisa mesmo de nosso clamor. Mas que a nossa casa espiritual esteja alicerçada na Rocha. Senão qualquer vento derruba. Antes de orar pelo país, governo, desafiar o inferno e etc, a pessoa deve antes de tudo orar pela sua família, seu lar.  
 
"Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente
dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel". (1 Timóteo 5:8)
 
A Bíblia nos diz o seguinte:
 
"Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar".
(1 Pedro 5:8)
 
O apóstolo Paulo deixa bem claro que ele não ignorou os ardís de Satanás! (2 Coríntios 2:11) Não estou aqui exaltando o diabo. Jamais! Em Cristo Jesus nós somos mais que vencedores! Mas esse negócio de crente ficar dizendo que "satanás está aqui, ó....debaixo do meu pé..."  Tem que se vigiar, e muito! O apóstolo Paulo, que era um homem de oração, como nós bem sabemos, foi o maior missionário de todos os tempos, um homem de grandes vitórias, enfrentou problemas com o diabo!!!!!
 
"Pelo que bem quisemos, uma e outra vez, ir ter convosco, pelo menos eu, Paulo, mas Satanás no-lo impediu". (1 Tessalonicenses 2:18)
 
O próprio Jesus ficou 40 dias no deserto, e aos demais discípulos ele reforçou:
 
"Ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que
do alto sejais revestidos de poder". (Lucas 24:49)
 
A fé, apesar ser uma loucura PARA O MUNDO, não é para o cristão tomar atitudes loucas em nome da fé, sem ter uma direção divina. Prova disso é o que o Senhor Jesus nos orienta:
 
"Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele, dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar". (Lucas 14:28-30)
 
O texto bíblico acima não pode ser encarado como um desânimo a fé nas coisas impossíveis, mas como um alerta a não agir preciptadamente, pois até mesmo no sobrenatural Deus age em coerência com as Sagradas Escrituras. Todo cristão tem lutas, provas, seja no lar, na igreja, no trabalho, e nem por isso deve-se deixar de orar, de repreender o inimigo, de declarar a nossa vitória, que o Senhor Jesus já nos garantiu quando morreu e ressuscitou por nós! O que o cristão não pode é viver uma contradição: querer ganhar o mundo e estar pensando em abandonar a família!


"-ALI VEM UMA SERVA DE DEUS!"

11:13 AM, 23/9/2009 .. 0 comentários .. Link
“Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos,
se tiverdes amor uns aos outros”. (João 13:35)

O meio evangélico, principalmente o pentecostal, é cercado de ísmos do pensamento religioso, concepções errôneas do que seja o “andar com Deus”. Impressiona o número de crendices que muitos crentes carregam e como elas variam de uma para outra. Cada qual arrogando para si o conhecimento da “verdadeira doutrina”, e para estes, os que não aderem a sua linha de pensamento, ou estão fracos, ou ainda não foram “libertos”. Alguns grupos chegam a dizer que são os únicos salvos, pois, segundo eles, o mundanismo adentrou as outras igrejas.
 
Uma das crendices que mais se propagou no meio evangélico pentecostal é com relação as vestes. A indumentária, para muitos religiosos, revela o grau de "consagração" a Deus. Com certeza que quem adora em espírito e em verdade jamais irá se trajar indecentemente. Mas para os mais exigentes e rigorosos, a veste longa e social é o referencial da santidade ao Senhor. Junto com essa estética “santa”, acompanha-se um olhar altivo, dedo em riste, ar de mistério, palavras duras de exortação àqueles que andam “de qualquer maneira”. (Esse “de qualquer maneira” não significa propriamente usar roupas indecentes, mas estar fora da "doutrina" que o exortador acredita ser o correto e santo).
 
Como pastor pentecostal jamais serei a favor de um neoliberalismo em que o cristão possa andar com roupas sensuais, curtas, justas, seja a calça, a saia, o vestido, etc... O verdadeiro servo de Deus, seja qual tipo de veste ele usar, mesmo os trajes caracterizados evangélicos (tipo "vestidão" ou "saião" - alguns justos demais nos quadris) não podem transmitir sensualidade. Até porque quem nasceu de novo, quem realmente é convertido ao Senhor, não vai querer usar roupas indecentes! Respeito a todas as igrejas que mantém seus regulamentos internos, suas doutrinas. Tenho muitos amigos pastores destas igrejas e não os substimo nem ofendo. Até muitos deles admitem que deve se ter um equilíbrio e moderação nestas proibições. Respeito a posição de cada pastor. Todavia, na minha opinião, regulamentar tamanho de roupa como regra para entrar no céu, é pregar um "outro evangelho". (Gálatas 1:8)  É ir "além das coisas que estão escritas". (1º Coríntios 4:6) 
 
A algum tempo, uma missionária intitulada “profeta” e “vaso de fogo” se afastou da comunhão de uma das nossas igrejas. Segundo a tal missionária, o seu afastamento se deu pelos seguintes motivos: “falta de doutrina na igreja”, e "muitos irmãos estavam andando de qualquer maneira”. A igreja estava crescendo como ainda está, porém o fato do povo não se trajar com roupas sociais e saias “lá no pé” a incomodava. O ministério da igreja respondeu a missionária que se algum membro estivesse se trajando indecentemente não estaria atuante nos departamentos da igreja. O ministério solicitou ainda (já que este foi o motivo de seu afastamento) que a missionária citasse ao menos 1 (um) exemplo de indecência na igreja. A missionária não citou exemplos, e apenas respondeu: “-Meus irmãos, quando o mundo olha para uma mulher cristã, olha para as suas vestes e diz: -Ali vem uma serva de Deus!” (Ela se referia a saia longa, lá no pé, e a camisa de manga comprida).
 
Esse foi o argumento que a irmã usou para se desligar de nosso ministério e ir para outra igreja. Uma semana depois estoura a notícia que envergonharia muitos evangélicos e vem a servir de escárnio para o mundo: A tal missionária, profeta, vaso, e outros títulos, é pega roubando num supermercado. A irmã foi fichada, levada a depor. Eu nunca desejei que ela passasse tamanha vergonha! Gente a pampa no mercado olhando, seguranças gritando, um rebú danado! Lamentável ocorrer isso e o mundo identificar como um crente, um evangélico. Escândalos acontecem. É bíblico. Mas não é estranho acontecer um fato deste com uma pessoa que pula, sapateia, exorta duramente, exige roupas longas, que exige tanta “santidade”???

Com certeza esta irmã não reflete os demais irmãos que seguem suas doutrinas. Jamais vou generalizar e dizer que quem segue doutrinas de roupas é sem caráter. Conheço irmãos que são pessoas honestas, sinceras. Porém o que chamo a atenção é para o seguinte fato: Como pode Deus tocar profundamente numa pessoa para ela não usar mais um determinado tipo de roupa, a ponto dela se sentir mal ao usar roupas fora da doutrina da igreja, e esta mesma pessoa mentir, caluniar, fazer fofocas, roubar?!?! Não é a Doutrina Bíblica (que nos ensina a não mentir, a não falar mal do próximo, a não roubar) muito mais importante que a doutrina da igreja?? Como pode um mesmo Deus, numa mesma pessoa, tocar numa área que a Bíblia não dá tanta ênfase (as aparências) e em outra área, do coração, das atitudes, não tocar?! Como pode uma pessoa ser tão "santa" no exterior, e ter um coração cheio de ódio, de inveja, de desejo de vingança??  
 
Não vou mentir e dizer que eu não gostava de ver a tal missionária dirigindo cultos, vigílias, campanhas, muito avivadas até. Creio que quem faz a obra é o Senhor Jesus, quando oramos em seu nome. Porém, em algumas pregações da missionária, no final, ela deixava sua marca registrada: "-O crente deve ser diferente...devemos andar em santidade!" Coisas desse tipo ela fazia questão de falar. Eu engolia atravessado, mas relevava. A verdade é que nós pentecostais aprendemos a gostar destas pessoas que sabem animar os cultos de avivamento. Corinhos de fogo, bastante línguas estranhas, mistérios, visões... E nem sempre a vida de quem dirige estes trabalhos  condiz com o que eles pregam. "Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas? E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade". (Mateus 7:22,23)
 
"-Receba aí essa rajada de fogo...essa rajada de poder...essa rajada de glória...receeeeeeebaa!" Não é comum, mas já ouvi dizer de indivíduos que soltaram uma rajada de cheques sem fundos nas cidades onde pregaram. Escândalos difíceis de serem contornados da mente de quem nem era evangélico, mas acreditou no pregador, porque ele pulava, gritava, suava, etc. Conheci um dono de uma loja de CD´s evangélicos, e conversando com ele sobre os escândalos no meio gospel (nessa época eu estava elaborando uma matéria sobre o assunto) ele me mostrou uma pilha de cheques retornados do banco, sem saldo, e ele me disse: "-Você está vendo estes cheques aqui? São cheques de homens de Deus!Lógico que este empresário usava de ironia em usar a expressão "homens de Deus". Os donos daqueles cheques não são dignos deste título. Mas ele se referia a pregadres, missionários, avivalistas, que o decepcionaram.          
 
Pregadores sem caráter, obreiros sem caráter, pessoas que aprenderam a animar cultos, a pregar gritando, e incharam com o fermento do farisaísmo. Querem doutrinar igrejas, ensinar como o cristão deve se vestir, mas não largam a mentira, a desonestidade, a fofoca, o pecado! Não se vestem de qualquer maneira, mas vivem de qualquer maneira! A tal missionária só usa saia, roupas longas e sociais, anda na "doutrina", e o povo a vê, e diz: “-Ali vem a mulher que foi pega roubando no supermercado!”
 
"E sucedeu que, entrando eles, viu a Eliabe e disse: Certamente, está perante o Senhor o seu ungido. Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a altura da sua estatura, porque o tenho rejeitado, porque o Senhor não vê como vê o homem. Pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração". (1Samuel 16:6,7) 
 
"Fugi dos escribas, que gostam de andar com vestes compridas". (Marcos 12:38) 


A DOUTRINA DA PREDESTINAÇÃO

05:39 PM, 22/9/2009 .. 0 comentários .. Link

Os calvinistas ensinam que a salvação é um "decreto" de Deus. Sendo um decreto, não depende do homem. Deus escolhe quem é salvo ou não. Segundo a doutrina de João Calvino, o homem não tem direito de escolha, quando nasce, já nasce predestinado para a salvação ou destinado à perdição. A doutrina Arminiana, no entanto, ensina que predestinados, são aqueles que crêem, que aceitam a Palavra de Deus. Segundo os Arminianos, o homem tem o direito de escolha (livre-arbítrio).

O LIVRE-ARBÍTRIO HUMANO É UM ENSINAMENTO BÍBLICO:
 
Toda a mensagem da Bíblia ensina que Jesus veio para salvar os pecadores, e dos pecadores se espera o arrependimento como resposta à chamada divina. Veja o que Pedro disse em At 2:38 - "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão dos vossos pecados e recebereis o dom do Espírito Santo".
 
A Bíblia ensina que existe possibilidade de salvação para todas as pessoas:
 
- Rm 8:32 - "Aquele que não poupou a seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?" (O Filho de Deus foi entregue por todos nós).
 
- Rm 11:32 - "Porque Deus a todos encerrou na desobediência, a fim de usar de misericórdia para com todos".
 
- Tt 2:11 - "Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora (trazendo salvação) a todos os homens".
 
- Jo 12:32 - (Jesus disse: "E eu, quando for levantado da Terra (crucificação) atrairei (a quem?) todos a mim mesmo". Os calvinistas ensinam que somente os predestinados são "atraídos" para cumprirem o decreto de Deus e serem salvos, mas Jesus disse que na crucificação atrairia não a alguns, mas a todos os seres humanos.
 
- 1 Jo 2:2 - "E ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro". João estava escrevendo para a Igreja do Senhor; mas fez questão de esclarecer: "Ele é a propiciação pelos nossos pecados, mas não é só pelos nossos (da Igreja), mas também pelos pecados do mundo inteiro".

Se há possibilidade de salvação para todos os seres humanos, fica claro que todos os seres humanos podem vir a crer, desde que tenham vontade. Quem quiser crer, será salvo; porque a graça de Deus se manifestou trazendo salvação a todos os homens. Entretanto, quem não crer, está rejeitando a graça de Deus e perde a salvação. O ensinamento bíblico deixa claro que o homem tem direito de escolher o seu caminho, ou seja, Deus deu ao homem o livre-arbítrio.

Em Gênesis, o primeiro livro da Bíblia (capítulo 3), a possibilidade da tentação é uma demonstração de que o homem tinha o direito de escolher entre a obediência e a transgressão. E em Apocalípse, na última mensagem da Bíblia, mais uma vez a Palavra de Deus não deixa dúvidas: o homem tem o direito de escolher o seu caminho. Veja o que está escrito em Ap 22:17 - "Aquele que tem sede, venha, e quem quiser receba de graça a água da vida". Desde o primeiro livro da Bíblia, até o último, Deus dá liberdade de escolha para o homem. Os calvinistas afirmam que Caim era uma semente do mal, destinada de antemão à perdição e por isso matou seu irmão Abel.

Mas observe o que Deus disse a Caim antes que ele matasse a seu irmão, ou seja, antes que as suas obras fossem más: Gn 4:6,7 -

"Por que andas irado? e por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, náo é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta".

Amados, aqui está claro que Caim tinha o direito de opção; Deus disse a ele: Olha, se procederes assim, serás aceito; se procederes assado, o pecado jaz à porta. Deus ainda foi mais claro; Ele disse:

"O seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo".

Caim poderia ter dominado os seus desejos maus! É pura questão de decisão! Veja bem, depois que ele matou o seu irmão, aí Deus disse (v. 11):

"És AGORA, pois, maldito por sobre a Terra".

(antes ele não era maldito; a maldição veio porque Deus deu a ele o direito de decisão e ele, fazendo uso desse direito, acabou agindo mal diante de Deus. Ele escolheu fazer o mal).

Você não encontra escrito literalmente na Bíblia a expressão "livre-arbítrio", mas ele está presente em todo o ensinamento bíblico. São fatos que confirmam essa teoria!

A Bíblia ensina que o homem se afastou de Deus voluntariamente, ou seja, porque quis. Veja o que Paulo escreveu em Rm 1:18 - "A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça". Voluntariamente os homens detêm a Palavra, detêm a verdade de Deus, preferindo a injustiça. Isto acontece porque eles têm o livre-arbítrio; o direito dado por Deus de deterem a verdade, ou seja, recusarem a graça de Deus.
 
Todos têm o direito de se arrependerem. Veja At 17:30 - "Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens, que todos, em toda a parte, se arrependam". Arrepender significa ter uma outra mente, ou seja, mudar de mente. Raciocine comigo: se Deus não desse o direito de todos se arrependerem, ou seja, o direito de escolha, por que todos seriam convocados ao arrependimento? Se Deus chama a todos, indistintamente, ao arrependimento, fica óbvio que ele dá o direito de todos se arrependerem! A isto chamamos LIVRE-ARBÍTRIO. Há uma graça geral, dada na cruz, que confere a todos os homens a capacidade de buscarem a Deus, em fé, se assim quiserem fazê-lo. Deus se apresentou diante de todos os homens na cruz; Ele fez tudo o quanto é necessário para que todos os homens possam crer, se assim quiserem fazê-lo. Isto é LIVRE-ARBÍTRIO.

A vontade de Deus é que "todos" os homens sejam salvos, porque Cristo morreu por todos os homens.
 
1 Tm 2:4 - "O qual deseja que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade".
 
Tt 2:11 - "Pois a graça de Deus se manifestou trazendo salvação a todos os homens"
 
At 2:21 - "E todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo"
 
Rm 5:18 - "Assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens, para condenação, assim também por um só ato de justiça, veio a graça sobre todos os homens para justificação e vida".
 
2 Pe 3:9 - "O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a tem por tardia. Ele é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se".
 
Jo 3:16 - "Porque Deus amou o mundo de tal maneira..."
 
Mt 25:41 - "Então o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: "apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos".
 
Conclusão: A predestinação tem sido ensinada de acordo com essas duas teorias básicas: O Calvinismo e o Arminianismo. Essas teorias se opõem entre si. Isto acontece devido às formas distintas de se interpretar alguns textos da Bíblia Sagrada. Sabemos, no entanto, que a salvação é pela graça, é dom de Deus, conforme Ef 2:8. Mas cremos que o homem pode resistir a graça de Deus. Exatamente por isso, Deus não salva a todos os homens. Porque a salvação é para aqueles que crêem.

"Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro. Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado. Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama". (2 Pe 2:20-22)



O CRISTÃO PODE TER MEDO???

09:11 PM, 21/9/2009 .. 0 comentários .. Link

"Levanta-te, toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito...E levantando-se ele, tomou o menino e sua mãe, de noite, e foi para o Egito". (Mateus 2:13,14)


Quando falamos em medo esta palavra soa para nós como um extremo oposto da fé que temos na proteção de Deus. Desde que nos convertemos ao evangelho, a maioria de nós aprende que o cristão não pode ter medo, que não pode ser um medroso, porque vivemos debaixo da proteção divina. E isso é evidente haja vista que servimos ao General que não perde batalhas - Jesus. Somos servos do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Sendo assim é óbvio que não devemos ter medo.
 
Diante desta conclusão que nos parece tão justa, por vezes ficamos estupefatos com notícias de cristãos que morreram em situações nada diferentes da dos ímpios. Tiroteios, balas perdidas, acidentes fatais, assaltos, violências, etc. E diante desses fatos, perdemos um pouco daquela fé na proteção "sob o esconderijo do altíssimo".
 
Chegamos a questionar: "-Estaria aquela pessoa que morreu naquelas condições sem fé, ou com algum pecado escondido?" Este é um julgamento injusto por dois motivos: Primeiro, que são muitos os cristãos que já morreram nas mais diferentes situações de acidentes e violências. Segundo, que conhecemos também pessoas que se dizem cristãs, que andam muito erradas, e nem por isso perderam a vida.
 
A verdade é que a maioria dos cristãos não tem discernimento das palavras medo e precaução. Ouvimos sempre cristãos que afirmam em tom de autoridade: "-Eu não tenho medo de nada...tenho muita fé..."  Difícil é encontrar conexão da fé destas pessoas com a ocasião em que José e Maria fugiram de noite para o Egito, e logo com o menino Jesus junto deles, o que nos faz pensar que a proteção de Deus é evidente, mas no entanto tiveram que literalmente fugir. Muitas vezes o excesso de autoconfiança acaba por resultar em tragédias, como o caso de um pastor que, ao ser assaltado, abriu velozmente o salmo 91, e antes que ele começasse a ler o primeiro versículo, o assaltante, no susto, o matou com um tiro. 
 
é crer na providência de Deus, é saber esperar com paciência a resposta divina, mesmo nas provações, como foi o caso de Jó, que sendo um homem justo, a tragédia tirou a vida de seus filhos, e mesmo assim não abandonou a Deus, como aconselhou a sua esposa num momento de desespero. Diante desta fé, Deus o retribuiu tudo em dobro. Muitos destes que dizem não temer a nada, que tem muita fé, diante de uma perda familiar, pensam logo em abandonar o Caminho do Senhor. 
 
Um grande problema é que muitos de nós aprendemos um evangelho de soluções imediatas! Para arrebanhar uma quantidade maior para os templos, alguns líderes chegam a prometer: "Venha pra cá, e nenhum mal te ocorrerá". Poucos querem servir ao Deus de Jó, poucos os que pregam o versículo que diz "No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo". (João 16:33) Uma grande quantidade de crentes quer um Deus-Alívio-Imediato. Compromisso com a seara, visitas, evangelização, oração, nada disso! Querem entrar numa destas "Campanhas Milagrosas" e ver suas vidas regaladas e protegidas por Deus como num passe de mágica. A Bíblia se torna um acessório no guarda-roupa deste tipo de evangélico. Serve para identificá-lo como crente, já que em outras atitudes dele nada se vê de cristão. Serve também para ele ficar meia-hora tentando achar o texto da leitura oficial na igreja.
 
E no meio desse cristianismo básico, seguido por este tipo de crente, nascem os pseudopregadores das horas vagas. Aquele colega de trabalho, que na hora do cafezinho parece saber muito de Bíblia, e quer ensinar a todo mundo o que é ter fé. E do ensinamento de alguns destes autodidatas da Bíblia, aprende-se que o cristão é um destemido, um supercorajoso, que a nada teme e todos temem a ele. Que entram em qualquer lugar, a qualquer hora, e com ele não há "tempo ruim". Quase sempre tudo isso é dito da boca pra fora. Medo todo mundo tem (dependendo da situação) e isso ninguém pode negar. Mas estes ensinos acabam por gerar reações, principalmente para quem é novo na fé, que acabam atropelando o bom senso e a razão, por mera vergonha de passar por medroso, quando a Bíblia ensina o cristão a ser vigilante
 

"Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo, porque está escrito:
Aos seus anjos dará ordens a teu respeito, e tomar-te-ão nas mãos,
para que nunca tropeces em alguma pedra. Disse-lhe Jesus:
Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus". (Mateus 4:6,7)
 
O medo pode estar ligado a um fato que realmente pode trazer mal resultados. Por exemplo, uma pessoa que tem medo de atravessar uma avenida em que os carros transitam em alta velocidade. É lógico que o receio da pessoa de ser atropelada é sentido por qualquer pessoa normal. Um atropelamento é um acontecimento provável se houver falta de cuidado. O medo normal é humano. O medo desmedido sim é doença. A própria ciência busca através de tratamentos a busca do equilíbrio entre o medo necessário à própria existência, e o medo desmedido que angustia a alma.
 
Muitas pregações condicionam o sucesso do cristão (principalmente material) na ausência de medo, alegando que aquele que tem sua fé fundada na Rocha Eterna não pode temer a nada. De fato, ter fé, em tese poderia significar não ter medo. Mas na prática a coisa não funciona assim. Somos instáveis, temos preocupações, nossas mentes trabalham até quando dormimos e, por estas características e condições, é impossível que não sejamos acometidos pelo medo.
 
A diferença é a fé que nos resgata para o equilíbrio, que nos dá força para vencê-lo, não para eliminá-lo. A Bíblia é pródiga em mostrar a face humana do medo, em tantos heróis da fé: Moisés, Elias, Davi, e os apóstolos. Ora, se até mesmo o filho de Deus, em circunstância limite, experimentou o medo (Jardim do Getsêmani) por que o pobre do cristão ao senti-lo estará confessando falta de fé?
 
Este artigo jamais pode ser encarado como uma apologia ao medo, a covardia, mas a se ter precaução, ao cuidado que o cristão deve ter num mundo que jaz no maligno. Paulo já havia tido o encontro com Jesus no caminho de Damasco, mas nem por isso dispensou o cuidado de descer num cesto pelo muro, do contrário teria sua vida ceifada. 
 
"Mas as suas ciladas vieram ao conhecimento de Saulo; e, como eles guardavam
as portas, tanto de dia como de noite, para poderem tirar-lhe a vida, tomando-o de noite os discípulos, o desceram, dentro de um cesto, pelo muro". (Atos 9:24,25)
 
E a Palavra de Deus ainda nos adverte:
 
"Fugi de toda aparência do mal"
.
(1º Tessalonicenses 5:22)

Isso nos mostra que nem sempre a palavra "fugir" está ligada ao medo ou a falta de fé, mas a cautela. Assim como a palavra "medo" não revela níveis de fé, mas no momento certo, nos livra de tentarmos a Deus. Veja bem, a Bíblia diz:
 
"Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores".
(João 9:31)
 
E também afirma:
 
"Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso".
(1º João 1:10)

 Ora, se somos todos pecadores, então Deus não nos ouve?! Vemos aí que há uma diferença em pecar e viver no pecado. O mesmo tratamos aqui sobre o medo. Uma coisa é você sentir medo diante de uma situação. Outra coisa é você viver uma vida de medo, temendo a tudo! O medo não pode roubar a sua fé, assim como a falta de medo também não pode deixar você tomar atitudes precipitadas. Vamos tomar, por exemplo, a passagem em que o Senhor Jesus nos aconselha:
 
"Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer
as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para que não
aconteça que, depois de haver posto os alicerces e não a podendo acabar,
todos os que a virem comecem a escarnecer dele, dizendo: Este homem
começou a edificar e não pôde acabar". (Lucas 14:28-30)
 
Aqui o Senhor Jesus não joga um balde de água fria na nossa fé, mas nos ensina a sermos cautelosos! Que nós venhamos não a nos tornar medrosos, mas cuidadosos com algo tão precioso que Deus nos deu: a vida. Que venhamos a ser sóbrios e vigilantes, como bem nos recomenda Pedro:

 

"Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar". (1º Pedro 5:8)
 
"Para que sejais filhos do Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos". (Mateus 5:45)
 
"Portanto, sede símplices como as pombas e prudentes como as serpentes". (Mateus 10:16)



O SEXO ORAL, MESMO ENTRE CASADOS, É PECADO???

09:01 PM, 21/9/2009 .. 0 comentários .. Link
Quero deixar bem claro aos amados irmãos em Cristo que, como pastor pentecostal, jamais serei a favor de liberalismos e libertinagens que existem no meio dos que se dizem evangélicos, mas que vivem fazendo o que querem. Estes, não tem compromisso com a Seara, e com suas rebeldias desenfreadas, vivem em trevas, sem o conhecimento de Deus. O artigo abaixo destina-se a casais realmente casados, que buscam o esclarecimento de dúvidas em suas intimidades sexuais, e encontram-se turbados por ouvirem aqui e ali pregações de "...é proibido isso..."..."...é proibido aquilo...", sem nenhuma base bíblica que possa ao menos nos dar uma segurança do que somos restringidos.    
 
A inclinação da carne é morte. Referindo-se aos frutos da carne que estão em Gálatas 5:19-21: "Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus". Nada tem a ver com o relacionamento sexual de um casal. Ou iremos todos aderir ao celibato dos padres, para não cumprirmos as "vontades da carne"??? O sexo oral tem sido, por alguns cristãos, abominado como um pecado mortal. Mas porque? Qual a base bíblica para tal proibição?? Estaríamos diante de uma real santificação, ou de um extremo fanatismo que enxerga as formas de carícias como pornografia e "pecado"?
 
A pornografia tem deturpado o verdadeiro significado do sexo, a verdadeira imagem de uma relação sexual sadia. Quando falamos em sexo oral, a primeira coisa que vem a mente da maioria das pessoas são as imagens repugnantes já vistas em revistas ou filmes pornográficas. É certo que não iremos, em nome da liberdade, fazermos "de tudo", mas se mantivermos o sexo numa relação de eterna monotonia, sem suas carícias, cairemos numa terrível decepção e frustração, achando que servimos a um Deus que "proíbe tudo", até mesmo depois de estarmos casados. Quem ama a sua esposa, ou esposo, acha nela ou nele a sua beleza, e jamais sentirá condenação em colocar a boca em qualquer parte do seu corpo, pois os dois já são uma só carne! Se não há base bíblica para proibir o sexo oral, isso não se oriunda de falsos moralismos, hipocrisia de pessoas que não conhecem a bíblia, dos achismos pentecostais que criam, sob línguas estranhas (algumas muito estranhas mesmo), falsas revelações, que ao invés de promoverem edificação só trazem confusões e intrigas?! 
 
"Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência, proibindo o casamento e ordenando a abstinência dos manjares que Deus criou para os fiéis e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças". (1 Timóteo 4:2,3) 
 
Uma das desculpas dos que acham o sexo oral um pecado, é que a "sua boca é para louvor e adoração ao Senhor", e não para "essas coisas". Se a boca é somente para orar, louvar e pregar, não vai se alimentar mais? Realmente os nossos lábios são mesmo para louvor e adoração ao Senhor, assim como todo o nosso corpo é templo do Espírito Santo. Se sexo oral é pecado, e a bíblia não menciona, o que dizer do beijo na boca? A bíblia também não menciona! É pecado?? Se essas pessoas alegam que a boca é para louvor e adoração, eles beijam a esposa na boca? Porque?? Porque é permitido o beijo na boca (uma forma de carinho que não deixa de excitar, dependendo da ocasião) e não é permitido o sexo oral?!
 
Se a boca é para pregar, orar e glorificar, e as MÃOS? Não são utilizadas para ungir? Para impor as mãos sobre os enfermos? Para orar pelos irmãos? A esposa não pode mais ser acariciada? A esposa não vai mais acariciar o seu esposo?? Vão fazer sexo como dois animais? Só encostam e pronto?
 
É difícil entender algumas proibições de alguns irmãos, que, movidos pela emoção de "santificarem" tudo, criam heresias e achismos, frutos da falta de conhecimento bíblico, muitas vezes movidos mesmo por invejas, ciúmes, pelo velho "ouvi dizer", e etc. Ao fim de tudo, a vida cristã vai se tornando um "fardo pesado" onde "não pode isso", "não pode aquilo", sem nenhum mover de Deus, e somente proibições, censuras, que criam mais apostasia, do que o crescimento do Reino de Deus. Ao invés de pregarem o Evangelho (ordem do Senhor Jesus: "Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura". Marcos 16:15) querem pregar outro evangelho. Um evangelho cheio de legalismos, onde se vê sexo como pecado e coisa suja. Esse não é o evangelho do Senhor Jesus Cristo. O Evangelho do Senhor Jesus Cristo é aquele em que as pessoas são livres, e são tocadas por Deus, e não pelo homem, para abandonar práticas que considerem pecado. E com base nas Escrituras.  
 
 “Se alguém ensina alguma doutrina diversa,
e não se conforma com as sãs palavras de nosso
Senhor Jesus Cristo, é soberbo, e nada sabe”.

(1 Timóteo 6:3)
 
"Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; as quais tem, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne".
(Colossenses 2: 20-23)
 
"Fugi dos escribas, que gostam
de andar com vestes compridas"

(Marcos 12:38)


Sobre Mim

Home
Perfil
Arquivos
Amigos
Álbum de Fotos

Links


Categorias


Últimos Posts

***** VISITE MEU SITE *****
SE ALGUÉM BATER NA SUA FACE, VOCÊ OFERECE O OUTRO LADO???
A APARÊNCIA DE JESUS
E SE VOCÊ ACEITASSE A JESUS EM 1950? COMO SERIA??
FÉ, ORAÇÃO E BATALHA ESPIRITUAL

Amigos