RECRIE

CHUVA

  • 4/9/2017
  • 11:11 AM

Pés descalços correndo no asfalto molhado pela chuva 

Linda menina, linda mulher, de cabelo esvoaçante que a todos cativa com o seu olhar 

"Olha a chuva" e ela sai de casa... Na sedenta esperança de sentir cada gota de água molhar seu corpo 

Ah, adorável menina! Quantos olhares a ti percorrem, mas inocente só queres um 

Tu queres o vento tocando o teu rosto e a água escorrendo o teu corpo moldado por um vestido que de tão branco, parece a neve. 

 

Tua inocência perfaz teus rumos, e no choro do céu revela o mais íntimo e belo de ti 

Que quando corre sem rumo, não pensa senão no prometido que a ti chegará 

É cabocla, é mulher, mas não é besta não, sabe muito bem o que quer 

Quer aquele homem amado, galante tão sonhado, que a levará ao altar 

Quer percorrer com ele os caminhos, dos sonhos desconhecidos, que de seu peito brotou 

 

Quer apenas ser olhada, como única mulher amada, daquele que a ti foi destinado 

E se assim não for, aí de ser melhor o amor, pois a esperança não morrerá 

E entre tempestades e chuvas, entre amores que vem e vão... 

Ela continuará seguindo, correndo a pés descalços, nas chuvas que a vida trouxer. 


Comentários deixe um comentário


Página Anterior | Página 2 de 6 | Próxima Página