Dicas de Saúde e sites interessantes sobre Ginástica ;)

3/5/2012 - Suar não Emagrece ~Educação Física

 

  No calor e durante uma atividade física, o corpo sua mais, principalmente na cabeça, nas axilas, mãos, virilha e pés, que são ambientes mais úmidos, fechados e quentes.

Com a transpiração, perdemos 95% de água e 5% de eletrólitos, substâncias como sódio, potássio, cálcio e magnésio, que reagem com a água e fazem a condutividade elétrica no sangue.

O mau cheiro decorrente do suor não vem do líquido, mas das bactérias presentes na pele que se alimentam dele. É o resultado dessa digestão que tem um odor forte e característico.

Suor (Foto: Arte/G1)

Segundo o cirurgião do tórax José Ribas Milanez, do Hospital das Clínicas em São Paulo e do Hospital Albert Einstein, a transpiração é o principal mecanismo para resfriar o organismo, que funciona bem a uma temperatura aproximada de 36,5° C. Se esse termômetro passar dos 38° C, há algo errado.

Elevações de até 3° C geralmente não causam nenhum prejuízo, mas variações de 5° C já podem provocar disfunções no sistema nervoso central, como náusea, tontura e redução na taxa de transpiração. Aumentos maiores, de até 8° C, podem levar a lesões permanentes nas células e no cérebro e chegar à morte.

  Os termoreceptores da pele percebem que a temperatura ambiente ou corporal está alta e avisam o cérebro, que ativa o sistema nervoso simpático, responsável por emitir um sinal às glândulas sudoríparas. São essas células que começam a produzir suor.

Atividade física
A quantidade de suor liberada por uma pessoa depende se ela está fazendo atividade, se está ao ar livre, sob o sol. Dependendo da idade, do sexo, do peso, da duração e intensidade do exercício, da roupa e da temperatura ambiente, um indivíduo pode perder de 4,5 a 7,5 litros de suor por dia. Em repouso, o valor diário costuma ficar entre 600 ml e 1,5 litro.

  De acordo com o preparador físico José Rubens D'Elia, caminhar rápido, correr e pedalar são atividades que provocam muita transpiração, porque a maior parte do trabalho muscular (cerca de 70%) é transformada em calor. Só os 30% restantes são convertidos em movimento.

  O suor não é responsável pela perda de gordura, mas pela eliminação de líquidos. Quando transpiramos, perdemos o peso da água, mas a maior parte dela é reposta rapidamente com a hidratação.

O exercício é importante para emagrecer porque, além do suor, a pessoa queima gordura e glicose para produzir a energia necessária à prática.

Quem tem sobrepeso ou é obeso costuma transpirar mais porque a gordura funciona como um isolante térmico, que dificulta a passagem do calor de dentro para fora do corpo.

A umidade do ar também interfere no suor, pois a evaporação é mais eficiente em climas secos. No ar úmido, quem faz exercício transpira mais, mas o suor evapora pouco, o que gera desconforto.

As roupas mais indicadas para se exercitar são as leves e claras, que em dias quentes ajudam o corpo a não reter calor, por facilitarem a troca de temperatura com o ambiente.

Dicas
- Ingira líquidos antes, durante e após atividades físicas para manter o corpo hidratado. Tome água, água de coco, isotônicos, sucos, chás e caldos leves. Além disso, coma saladas e frutas, que também contêm sais minerais.

- Durante o verão, prefira exercícios em locais abertos

Hiperidrose
Quando o suor é excessivo e vai além das necessidades de controle da temperatura corporal, é sinal de hiperidrose, doença que atinge aproximadamente 1% da população.

Geralmente, ocorre nas mãos, pés e axilas, mas pode ainda se manifestar no rosto ou couro cabeludo. Embora não se conheça exatamente as causas do problema, em algumas pessoas o suor intenso se torna incontrolável e é recomendada cirurgia.


Comentários (0) :: Permalink

2/5/2012 - Dormir bem emagrece

 

Boas noites de sono são ótimas aliadas da dieta

Por Débora Lublinski

Garota na cama Foto Duca Valery

 

Soninho bom!

Não se trata de nenhum método milagroso vendido por telefone ou produto anunciado na televisão nos moldes das propagandas americanas - aquelas do ligue já! - que você conecta ao corpo antes de deitar. É muito mais simples, acessível e gostoso do que isso. O sono está no mesmo patamar de importância da alimentação equilibrada e do nocaute ao sedentarismo, hábitos consagradíssimos para manter o ponteiro da balança estável. Isso quer dizer que dormir bem não só ajuda a emagrecer mas também garante melhor qualidade de vida. O assunto ganha a cada dia mais destaque entre os especialistas. Pudera: já há estudos que ligam a privação de sono a acidentes no trabalho e à baixa resistência ao stress e infecções, além de ter relação íntima com doenças como depressão, fibromialgia e, agora, com a obesidade. Dois estudos norte-americanos, da Universidade de Chicago e da Universidade de Columbia, apontaram a relação inversa entre um curto período de repouso e o aumento do índice de massa corporal (o tal do IMC). Uma pesquisa conduzida no Brasil pelo pneumologista Denis Martinez, fundador da Clínica do Sono, em Porto Alegre, confirma o resultado do estudo americano. “Quem dorme cinco horas ou menos por noite corre três vezes mais risco de se tornar, no futuro, obeso”, afirma.

Comentários (0) :: Permalink

2/5/2012 - Massagem relaxante nos pés

 

Você mesmo pode massagear seus pés para reduzir tensões e revigorar o organismo. Veja as dicas da terapeuta Valéria Pasta, de São Paulo:

Pés

Se você gosta de uma massagem nos pés, mas não tem quem faça, comemore: BOA FORMA ensina como você pode fazer uma automassagem. Vamos lá, passo a passo:

1. Prepare-se

Escolha um lugar gostoso e instale-se entre almofadas. Certifique-se de que suas costas estejam bem apoiadas. Se quiser, use cremes ou óleos. Massageie um pé de cada vez e fique atento para não tensionar ombros e pescoço.

2. Com a mão na massa

Segure o pé inteiro e acolha-o carinhosamente. Usando toda a mão, amasse-o como se estivesse fazendo pão ou trabalhando argila. Explore toda a superfície e todos os seus cantinhos.

3. Além dos pés

Suba até o tornozelo. Com a mão inteira, movimente a articulação em todas as direções. Usando a ponta dos dedos, explore toda a região, das partes fofas às extremidades dos ossos. Percorra da parte inferior da perna até o calcanhar.

4. Serviço completo

Mexa as articulações dos dedos, separe uns dos outros, seja minucioso. Depois continue o trabalho pelo pé inteiro, apertando e amassando, principalmente os pontos doloridos. Confie na intuição e siga o caminho que as mãos encontram.

5. Costas e fôlego

Localize no mapa dos pés a região da coluna vertebral e explore-a com apertões e cutucadas. Depois encontre a área do plexo solar e do diafragma. Trabalhe de forma mais profunda, usando o polegar de um jeito firme, mas delicado. Concentre-se na respiração.

6. Sossegue

Sinta a sensação de relaxamento e aproveite. Esparrame-se entre as almofadas, descanse, massageie as mãos e faça o que seu corpo pede deixe-o quieto ou se espreguice, respirando fundo por alguns minutos.

Comentários (0) :: Permalink

30/4/2012 - O que atrapalha a sua dieta?

 

As leitoras contaram para nós, no Facebook, o que dificulta o processo de emagrecimento. Convidamos as melhores nutricionistas para resolver as questões e dar um fim nessa barreira. Confira!

guloseimas

1. "O final de semana e as baladinhas me tiram da linha", Deise Bertotti
Fazer dieta de segunda à sexta e relaxar nos finais de semana é um grande erro. Esse acerto de contas não compensa. "As células de gordura de quem está em processo de emagrecimento absorvem e armazenam os nutrientes com mais facilidade em comparação à garota que tem o peso estabilizado", explica o nutricionista Hélio Ventura, da Clínica Vitée, no Rio de Janeiro (RJ). Quer dizer, você pode engordar tudo o que emagreceu e mais um pouco. Evite esse risco fugindo das dietas radicais. Um cardápio equilibrado não é difícil de ser seguido até mesmo no sábado e domingo. Quanto tomar de sorvete sem escorregar na dieta? E um punhado de amendoim, põe tudo a perder? Fique fria: sem exagero, você pode comer de tudo.

2. "As festas de aniversário me fazem sair da linha", Neide Felix
Esse é um momento onde as pessoas acabam desistindo da dieta. Mas saiba que dá sim, para você aproveitar essa diversão sem colocar tudo a perder. O segredo é mudar o seu jeito de pensar. Festas não precisam ser sinônimo de comilança sem fim. Aqui, a regra também é a ponderação. "Se o menu da festa for um jantar, pule aquele couvert super calórico e opte por bebidas mais leves. Você também deve intercalar bebidas alcoólicas com água para se manter hidratada", ensina a nutricionista Cynthia Antonaccio. Se o compromisso for festinhas infantis cheias de brigadeiros ou um happy hour com muitos petiscos, faça uma refeição levinha antes de sair de casa. Com o estômago forrado, você não se acaba comendo essas tentações. A festa vai rolar na sua casa? Veja sugestões de petiscos levinhos e gostosos!

3. "Não consigo parar de comer quando gosto de alguma coisa, principalmente massas", Andrea Brynner
A primeira atitude para combater os quilinhos extras: tirar o macarrão de cena, certo? Nem sempre! Se você combiná-lo a uma porção de proteína magra (peito de peru, peixe, queijo cottage) e outra de gordura boa (azeite de oliva), essa delícia perde o poder de alargar a cintura. Isso acontece porque esses nutrientes são capazes de reduzir o índice glicêmico (IG) do carboidrato. Ou seja, a massa vira açúcar no sangue mais devagar, evitando picos glicêmicos e, consequentemente, a produção excessiva de insulina - hormônio que estoca gordura. Se a massa for acompanhada de hortaliças, melhor! "As fibras das verduras e legumes ajudam a prolongar a saciedade, acabando de vez com aquela história de você sentir fome meia hora depois de comer um prato farto de macarrão", diz a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional, em São Paulo. O tamanho da porção conta muito na dieta. Então diminua a quantidade da massa e, claro, esqueça o molho quatro queijos. Antes de colocar a mão na massa, veja nossas sugestões para "emagrecer" o macarrão:

• Prefira massa integral. Por ser rica em fibras, tem um IG mais baixo que a massa refinada. Há várias opções no mercado.

• Outra boa opção é a massa de grano duro (grão duro, em português). Leva a sêmola do trigo, um tipo de amido mais resistente e, por isso, com um IG moderado. Leia o rótulo: as massas italianas são tradicionais em grano duro, mas há versões nacionais.

• Cozinhe o macarrão al dente. Para isso, retire-o do fogo ainda firminho. Quanto mais mole a massa, menos resistente fica o amido, que passa a ser transformado em açúcar no sangue num piscar de olhos.

4. "O desejo incontrolável de doce após o almoço",
Amanda Cruz
Um pecado por dia não vai arruinar seu plano de manter a fita métrica estável. Ao contrário, evita que o desejo de comer um bombom cresça e vire compulsão - aí fica fácil você devorar a caixa inteira. Por isso, a chance de emagrecer ou manter o ponteiro da balança sob controle é maior quando você pode comer doce. E o pedaço nem precisa ser grande. Esse é o truque: ficar esperta com o tamanho da porção. "A cota de açúcar não deve ultrapassar 10% do total de calorias diárias", orienta a nutricionista paulistana Cristina Menna Barreto. Mas, antes que você se delicie com um brigadeiro, um último detalhe: para ter direito à fatia do doce, precisa respeitar o equilíbrio nutricional de todas as refeições. O doce tem 200 calorias? Tudo bem, pode comer. Muita rigidez (lembra?) desanima e, cedo ou tarde, faz você sair da linha. Mas deixe para cometer esse exagero uma vez ou outra. E, em troca, escolha sobremesas com castanhas, ou frutas. "As fibras e gorduras boas diminuem a velocidade de absorção do açúcar. Daí a glicose é liberada no sangue aos poucos, evitando picos de fome e ataques de beliscos", explica Roseli.

5. "Os lanches que eu faço para ter menos trabalho na cozinha", Priscila Carvalho
Amantes dos lanchinhos, atenção: não é preciso abrir mão do bom e velho pãozinho para conquistar as formas desejadas. É só apostar na combinação de pão com proteína magra e gordura saudável. Desta maneira, você tem um prato completo e leve. Veja algumas sugestões práticas e saudáveis.

Sanduíche + salada
Opção 1: ½ pão sírio grande com ½ lata de atum light com 1 azeitona verde picada, cubinhos de tomate e 3 col. (chá) de azeite de oliva + 1 prato (sobremesa) de salada: champignon, agrião, rodelas de rabanete e de pepino (limão, sal e azeite para temperar).

Opção 2: 2 fatias de pão light com 6 fatias (100 g) de rosbife magro e 3 col. (chá) de azeite + 1 prato (sobremesa) de salada de folhas verdes (temperada com sal e limão).

Opção 3
: ½ pão de hambúrguer com 1 hambúrguer pequeno de frango grelhado, 1 col. (chá) de maionese light, 1 col. (chá) de azeite, ½ col. (sobremesa) de mostarda e ½ col. (sobremesa) de ketchup.

Opção 4: 1 pão francês sem miolo com omelete (1 ovo e 2 fatias grossas de queijo branco light) e 3 col. (chá) de azeite.

Comentários (0) :: Permalink

30/4/2012 - Tenho flacidez no bumbum. Como combater o problema?

 

Neto é treinador da Body Systems e professor das academias Hammer e Dynamis, em Salvador (BA)

1. Tenho flacidez no bumbum. Como combater o problema?

Você pode optar por exercícios localizados com carga nos aparelhos de musculação, como o agachamento no smith ou o glúteo no gravitron, ou os movimentos com caneleiras. Nesse caso, invista no de quatro apoios e nas suas variações – com a perna estendida ou flexionada. Um outro exercício que ajuda a modelar o bumbum é o afundo (aquele em que você dá um passo bem grande à frente e agacha). Para tonificar a musculatura, comece fazendo séries com pouca carga e um número maior de repetições (20 é o ideal). Depois de duas ou três semanas, aumente a carga para estimular ainda mais os músculos.

 

Comentários (0) :: Permalink

30/4/2012 - Pedalar é excelente atividade para emagrecer

Quando praticada ao ar livre, atividade tem maior gasto calórico

 

 

Andar de bicicleta é um exercício aeróbico potente, que leva à perda média de 700 calorias por hora, quantidade maior que a atingida com caminhada, natação e dança. Por isso, é uma boa opção de atividade física para quem quer emagrecer. Até porque, ao mesmo tempo em que elimina quilos, tonifica os músculos das pernas e do abdômen. Além disso, pode ser praticada na rua ou na academia. As diferenças entre as modalidades outdoor e indoor começam pelo gasto de energia, 50% maior ao ar livre, segundo uma pesquisa da Universidade do Estado de Santa Catarina.

Na rua, há mais obstáculos, como trânsito, poluição, buracos, lombadas, subidas e descidas, que podem causar quedas, escoriações, fraturas e luxações. "Mas essas dificuldades é que motivam muita gente. Além disso, o vento no rosto e o contato com a natureza dão uma sensação muito gostosa de liberdade", diz o personal trainer Eduardo Colmanetti.  

Pedalar é excelente atividade para emagrecer

Se for pedalar ao ar livre, o melhor é andar de bike em grupo, o que está se tornando cada vez mais comum. "Com outras pessoas, a atividade torna-se mais segura e prazerosa", afirma o especialista. Fazer amigos e trocar informações sobre percursos, cuidados mecânicos e alimentação são outras vantagens. Para encontrar um bom time, procure a associação de ciclistas da sua cidade.

Colmanetti ressalta que, quando alguém decide se aventurar sozinho de bicicleta pelas ruas, deve ser o mais auto-suficiente possível. "Caso aconteça algum acidente, a pessoa precisa saber resolver problemas simples, como um pneu furado", alerta. Cuidado com o trânsito e o uso de equipamentos de segurança também são essenciais.  

Pedalar é excelente atividade para emagrecer

Mas para garantir que a prática seja segura e bem sucedida é preciso ter um equipamento adequado. O ideal para andar em lugares montanhosos ou terrenos mistos (terra e asfalto) é uma mountain bike. Aliás, dependendo do estado das ruas do seu bairro, elas continuam sendo uma boa opção na cidade. Para asfalto, o modelo mais recomendado é o speed. Essas bicicletas são leves e rápidas, mas não são muito confortáveis e exigem bastante do corpo. Por isso, costumam ser mais usadas por atletas.

Já a modalidade indoor é mais simples e acessível. Com riscos controlados, quem tem receio de cair pode se concentrar melhor no trabalho corporal. Como na ergométrica a carga é controlada de acordo com os objetivos de cada um, aqueles que não possuem um preparo físico muito bom também saem ganhando porque podem pegar mais leve ou mais pesado conforme seu cansaço.

Além disso, na maioria das academias de ginástica, há a opção da bicicleta horizontal para quem não se sente confortável em uma com selim. O equipamento possui um banco com encosto e permite que a pessoa fique sentada da mesma forma que em uma cadeira.  

Independente de ser indoor ou outdoor, andar de bicicleta faz bem para a saúde, além de para a boa forma. Entre os benefícios físicos e mentais estão melhora da circulação e do funcionamento do intestino, controle do colesterol, redução dos riscos trazidos pelo diabetes, aumento da qualidade do sono, alívio da depressão e diminuição do estresse e da ansiedade. Nos dois casos, ressalta Colmanetti, é importante fazer um check-up antes de começar a atividade e, quando já estiver praticando, fazer breves alongamentos antes e depois, mantendo cada postura por 30 segundos.

E, para descobrir qual modalidade mais combina com você ou com o momento que está vivendo, o personal trainer recomenda testar cada uma. "Todas as atividades físicas são benéficas ao nosso corpo. O que precisamos é experimentá-las para encontrar a que mais gostamos", aconselha.

Comentários (0) :: Permalink

30/4/2012 - Conheça sete benefícios de andar de bicicleta

Além de queimar calorias, você foge do trânsito e trabalha os membros inferiores

Por Laura Tavares - publicado em 13/04/2012


A bicicleta já foi um dos principais meios de transporte no mundo, mas hoje a história é bem diferente. Grande parte das pessoas nunca teve uma bicicleta própria ou deixa a sua cheia de teias de aranha na garagem. Seja por preguiça ou falta de tempo, quem não costuma pedalar está perdendo inúmeros benefícios - desde definir músculos até melhorar a frequência cardíaca. Conheça sete deles e aproveite o Dia do Ciclista, 15 de abril, para ser mais um adepto desse exercício físico.

de 7

Casal ao lado de bicicletas - Foto Getty Images

Faz bem à saúde
Segundo o médico do esporte Ricardo Nahas, do Hospital 9 de Julho, andar de bicicleta pode ser comparado à caminhada ou até mesmo à corrida. "Em um passeio de cerca de 40 minutos, três vezes por semana, já é possível dar adeus a diversos problemas decorrentes do sedentarismo", aponta. Antes, entretanto, recomenda-se fazer uma avaliação médica para determinar a intensidade do exercício, já que cada pessoa apresenta um determinado peso e condicionamento físico. "Para os que desejam emagrecer, é necessário associar a atividade a uma alimentação equilibrada", afirma.

Comentários (0) :: Permalink

12/4/2012 - Tire suas dúvidas antes de incluir a bebida na dieta

Compare os prós e contras do refrigerante light, diet e zero

Tire suas dúvidas antes de incluir a bebida na dieta

Por Letícia Gonçalves - publicado em 26/03/2012

Os refrigerantes light, diet e zero também são alvo de polêmica quando o assunto é alimentação saudável. O adoçante das bebidas causa câncer? A quantidade de sódio é muito grande? É só tirar o açúcar do refrigerante que a bebida pode ser muito bem-vinda às refeições? Como todo alimento ou bebida, o refrigerante precisa ser consumido com moderação e dentro de uma dieta balanceada. "Ingerir o líquido em excesso durante as refeições, por exemplo, pode comprometer a digestão, por isso recomendo a ingestão máxima de 200 ml da bebida por refeição", conta a nutricionista Roberta Stela, do programa de emagrecimento Dieta e Saúde. 

Comentários (0) :: Permalink

11/4/2012 - Beneficios das aula de jump ;)

 

 
 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
11. Quais os benefícios para o aluno que faz Power Jump?
Melhora da condição cárdio vascular, melhora das habilidades motoras, aumento da concentração, aumento do equilíbrio corporal devido ser uma modalidade também com objetivo proprioceptivo, etc.

12. O que diferencia o Power Jump das outras modalidades de Jump?
Gráfico da aula estabelecido pelo equilíbrio dos movimentos com força de aplicação em 1 ou 2 pernas, coreografia simples e motivante, músicas de alta qualidade e a força constante de membros inferiores ao empurrar a superfície elástica para baixo e não saltar para cima.

13. Como conciliar o trabalho da musculação com as aulas de Power Jump?
Basta intercalar os grupos musculares exigidos. Por exemplo, quando fizer uma aula de Power Jump não realizar movimentos que exijam muita força de membros inferiores, de preferência intercalar o trabalho em dias alternados.

14. Após a gestação, qual o tempo ideal de retorno para as aulas de Power Jump?
Nossa resposta é bem simples: depois que você seja autorizada pelo seu médico a retornar as atividades físicas e após isso uma adaptação confortável pelo equipamento.Inicie com as clínicas ou com pequenos movimentos em cima do mini-trampolim.Não esqueça também que é preciso estar confiante e totalmente confortável no equipamento.

15. Portadores de hérnia na coluna podem praticar o Power Jump?
Pessoas portadoras de qualquer tipo de hérnia ou patologia vertebral nós indicamos primeiramente que faça uma avaliação clínica para saber exatamente o que compromete não só as atividades físicas que venham praticar como suas "posturas" adotadas durante o cotidiano. Após este parecer é preciso definir junto ao seu professor as limitações de execução de cada movimento da atividade desejada para que não haja o desconforto e seguidamente dores locais.O Power Jump é uma atividade muito divertida e totalmente segura, mas nestes casos toda atenção é importante.

16. Meu professor me disse que não posso saltar na base, por quê?
Para nos mantermos em equilíbrio e com uma força constante nos músculos das pernas e estabilizadores (abdominal e dorsal); precisamos continuar com o contato do pé de apoio com a superfície elástica para empurrá-la para baixo mantendo estas forças em atuação. Caso ocorra o contrário, "saltar na base", correrá o risco de perder o equilíbrio com a probabilidade até de cairmos do mini-trampolim e não trabalharmos nossa musculatura como deveríamos.Algumas pessoas comentam que a sensação de "saltar na base" parece ser um trabalho mais efetivo; isso é devido à flexão excessiva que se faz com o quadril durante a aula, a articulação e a musculatura flexora desta região acabam sofrendo um stress que ao chegar ao final da aula estará "morto de cansado", mas não pelo trabalho equilibrado entre toda musculatura do seu corpo, e sim por apenas uma única musculatura e articulação que trabalhou por muito tempo sem descanso.

17. Quantas aulas são necessárias para um aluno se adaptar ao Power Jump?
Depende de indivíduo para indivíduo, pois alguns já freqüentam outras atividades o que adianta muito sua adaptação. Para pessoas sedentárias com certeza o tempo para adaptação é maior. Com certeza as clínicas realizadas nas academias ajudam neste processo.

18. Porque a aula de Power Jump dura no máximo 55 minutos? Ela pode ser considerada “fraca”?
Primeiramente é prudente que o professor e os alunos tenham um tempo mínimo para organizar a sala de aula: posicionando os mini-trampolins, ajustando a distância entre os mesmos, verificar se os alunos estão com as garrafinhas de água cheias e iniciar uma comunicação entre os alunos. A intensidade da aula não será justificada pelo tempo total, mesmo porque uma parcela de alunos se afastam das aulas de mini-trampolim por não conseguir "agüentar o pique" até o final da aula, e sim pelo tempo correto de treinamento.Uma carga progressiva de intensidade na aula já é programada através do volume de treinamento, ou seja, conquista de benefícios através da repetição segura e motivante. Parcela decisiva num perfeito resultado com a aula de Power Jump é a atuação do professor no entendimento e aplicação da técnica correta e sua instrução direcionada tanto aos alunos experientes como aos novatos; isso é um diferencial no dia-a-dia.
Comentários (0) :: Permalink

6/4/2012 - 5 dicas para acabar com o cansaço

 

Confira 5 maneiras de acabar com o cansaço decorrente da rotina estressante e recarregue as energias

Publicado em 25/10/2011

Reportagem: Carol Costa - Edição: Mdemulher


 

Livre-se já do cansaço e recarregue as energias para viver bem diariamente
Foto: Getty Images

Nos dias de hoje, são raras as pessoas que não reclamam do cansaço, resultado da rotina estressante. A boa notícia é que para acabar com ele bastam pequenas mudanças de hábitos, como diminuir a carga das atividades rotineiras, fazer o dia render mais, desacelerar, livrar-se da culpa e esvaziar a mente por alguns momentos. Veja então como colocar cada uma das lições citadas em prática e recarregue as energias.

1. Diminua a carga
Quem vive com a agenda cheia não tem mesmo como tocar o dia sem se sentir à beira de um ataque de nervos. A única forma de diminuir a carga é ser realista com o que você de fato consegue fazer sem abrir mão de sua saúde e vida pessoal. Tenha uma conversa com seu chefe e equipe para, juntos, avaliarem que tarefas podem ser passadas para outra pessoa.

2. Faça o dia render mais
Uma forma certeira de acomodar os afazeres dentro do seu dia é colocá-los num papel, anotando quantos minutos cada tarefa vai lhe tomar. Recorte os itens e arrume-os em fila - afinal, você só conseguirá se dedicar a uma atividade por vez. Encaixe as tarefas de modo a ter um tempo também para você.

3. Desacelere
O mundo vive uma cultura da pressa, onde todos os pedidos são para ontem, mas vale a pena questionar o estrago que essa correria causa no corpo. Para se ter uma ideia, muita gente já não busca mais os tais cinco minutos de fama, mas cinco minutos de sossego. Desacelere!

4. Livre-se da culpa
O cansaço é primo da culpa, aquele fardo que a gente arrasta quando percebe que não tem dedicado tempo suficiente para os filhos, o marido, a alimentação, a casa, o bicho de estimação... Para livrar-se desse peso, pense mais em oferecer qualidade do que quantidade de tempo: seu filho vai preferir que vocês passem 20 minutos brincando numa noite em vez de ter a mãe presente o dia todo, mas exausta, sem paciência e largada no sofá. Procure adaptar esse raciocínio da qualidade às outras atividades e verá como a culpa e o cansaço diminuirão rapidinho.

5. Esvazie a mente
Busque algo que lhe dê prazer - dançar, fazer tricô, cuidar das plantas, ir ao culto ou à igreja, jogar uma partida de buraco - e assuma o compromisso consigo mesma de incluir um tempinho para isso ao longo da semana. Atividades prazerosas funcionam para o cérebro como uma meditação, recarregando a energia imediatamente e abrindo espaço para que sentimentos mais positivos prosperem.

 
 
Comentários (0) :: Permalink

15/3/2012 - CLIQUEM NO LINK NÃO É VIRUS NÃO bjuss

 http://boaforma.abril.com.br/fitness/local-musculacao/erros-comuns-malhacao-679540.shtml?pagina=0a

Comentários (0) :: Permalink

1/3/2012 - Reflexologia – Massagem pés e mãos

 Para aqueles que vivenciaram a experiência,massagem nos pés é muito bom. Quando a pressão é aplicada a vários pontos na sola do, parece que toda a tensão que se acumulou ali está sendo liberada; levando ao organismo uma sensação de alívio imediato.

Reflexologia não é somente a massagem nos pés, é uma prática de cura, onde a pressão é aplicada a determinadas áreas dos pésmãos e ouvidos – para trazer a cura para ocorpo. Essas áreas são chamadas de zonas ou reflexos, o coração da reflexologia é a teoria de que cada zona ou reflexo corresponde a um determinado órgão do corpo.

 

A Reflexologia costumava ser conhecida como terapia de zona e alguns profissionais ainda fazem uso deste termo.

Os praticantes da reflexologia afirmam que os princípios da prática existe há cerca de cinco mil anos. Diz-se que existem provas arqueológicas que comprovam a prática de reflexologia, no Egito, China e Japão desde 2700 aC. A prática da reflexologia em si, porém, só veio ao mundo ocidental durante o século 19.

Como afirmado anteriormente, em reflexologia, acredita-se que o , mão e orelha são segmentadas em diferentes zonas ou reflexos e estas zonas correspondem a uma determinada parte do corpo. Acredita-se também que os pés e as mãos são muito sensíveis, como eles têm sensores de pressão que estão relacionados com o mecanismo de fuga ou luta do corpo. O fluxo de energia através do corpo podem ser bloqueadas nestas zonas, causando estresse e prejudicando o bom funcionamento de determinados órgãos do corpo. Quando os órgãos do corpo não conseguem fazer seu trabalho corretamente, as doenças se desenvolvem.

Como o corpo é dividido de acordo com a reflexologia?

* Pé esquerdo ou mão esquerda – o lado esquerdo do corpo
* Pé direito ou mão direita – o lado direito do corpo
* Interiores do pé / mão – a espinha
* lados exteriores de pé / mão – braços e ombros
* Os dedos do pé e dedos – cabeça e pescoço, bem como os órgãos no interior
* Os ossos longos dos pés / mãos (o arco) – cintura
* Área acima do arco e debaixo dos pés (a bola do pé) – entre órgãos da cintura e do pescoço (pulmões, coração, mama, fígado, estômago, etc)
* Espaço abaixo do arco (o calcanhar) – órgãos abaixo da cintura

Reflexologia - Pés X Corpo

Acredita-se que aplicando pressão nas zonas específicas sobre os pés e as mãos a energia bloqueada no corpo é liberada e consegue-se incentivar os órgãos correspondentes a começar a curar e funcionar como deveriam. Isso ocorre porque manipular as zonas dos pés e mãos melhora a circulação e libera endorfinas, hormônios responsáveis pelo sentir-se bem do corpo. Alivia o stress e alivia a dor em um nível mais geral.

Como é uma sessão típica de um profissional certificado da reflexologia?
Inicialmente é necessário avaliar o estado geral da sua saúde. Avaliando-se as adaptações de seus pés e mãos tem relação a uma resposta à dor e estresse. Essas adaptações vêm em forma de nódulos, calos ou joanetes, botões sobre as articulações dos dedos dos pés e das mãos.

Uma vez que a avaliação tem sido feita, manipula-se as zonas dos pés e das mãos através de várias técnicas. A manipulação pode ser dolorosa, mas se torna-se muito, você deve comunicar. Demasiada pressão sobre as zonas podem causar danos ao invés de ser bom. A sessão dereflexologia é sempre feita com roupas e óleos ou cremes são raramente usados, ou nunca utilizados.

Dentro de 30 minutos após a sessão, você deve sentir os efeitos da reflexologia em seu sistema. No entanto, não se deve substituir o tratamento convencional pela reflexologia. Mas se você está se sentindo doente, vá ver um médico.

 
Comentários (0) :: Permalink

1/3/2012 - Vinho tinto parece não aumentar o risco de câncer de mama

 Vinho tinto parece não aumentar o risco de câncer de mama

 

 

O consumo de álcool associa-se a um aumento do risco de câncer de mama, no entanto, esta afirmativa parece não ser verdadeira em relação ao Glossary Link vinho tinto.Um recente estudo realizado por pesquisadores do Cedars-Sinai Heart Institute (Los Angeles, Estados Unidos), demonstrou que a ingestão do Glossary Link vinho tinto confere alterações hormonais que podem explicar o seu papel protetor contra o câncer de mama.

Os inibidores de aromatase (IA) impedem a conversão de androgênios em estrogênio, o hormônio sexual feminino. Existe uma forte ligação entre os níveis de estrogênio e a gênese do câncer de mama. Os IA estão naturalmente presentes nas uvas vermelhas, suco de uva e vinho  tinto. Os pesquisadores norte-americanos testaram a relação entre a ingestão do vinho tinto, perfil hormonal e o risco de câncer de mama em mulheres menopausadas.

Um total de 36 mulheres ingeriram uma média de 240 ml de vinho (tinto ou branco) por um período de 30 dias.Após este tempo, houve uma inversão do tipo de vinho a ser ingerido por mais 30 dias, ou seja, as mulheres que ingeriram vinho tinto passaram a beber o vinho branco e, vice-versa. O sangue das mulheres foi coletado duas vezes durante o ciclo menstrual para a medição dos níveis de estrogênio, entre outros hormônios.

Os autores do estudo concluíram que a ingestão do vinho tinto associa-se a um perfil favorável à prevenção do câncer de mama.Os mesmos achados não foram observados com o vinho branco.Estes dados sugerem que os IA presentes no vinho tinto, possam explicar o fato de que este tipo de vinho não parece aumentar o risco de câncer de mama.

"O Portal do Coração adverte: a ingestão de bebidas alcoólicas não deve ser estimulada com o objetivo de prevenir ou tratar qualquer tipo de enfermidade".

Fonte: Journal of Women's Health.

Comentários (0) :: Permalink

1/3/2012 - Receita de Frozen de iogurte caseiro light

 

Receita de Frozen de iogurte caseiro light

11/10/2011
Receita de Frozen de iogurte caseiro light 

Receita de Frozen de iogurte caseiro light

Dificuldade: Fácil
Tempo de Preparo30 minutos

Ingredientes

4 copos de iogurte natural desnatado, 200g cada
2 colheres de sobremesa de gelatina em pó sem sabor
5 colheres de sopa de água fria
2 claras em neve
1 colher de sopa de suco de limão
2/3 de xícara de adoçante de frutose forno e fogão ou a gosto

Modo de Preparo

Misture a água com a gelatina e levar para hidratar no microondas, por mais ou menos 10 segundos, ou seguindo as instruções da embalagem;
Bata a gelatina hidratada, o iogurte e o suco de limão numa batedeira até arear;
Misture, cuidadosamente, o adoçante e as claras em neve até ficar uniforme;
Cubra com papel filme e leve para congelar por 2 horas ou até endurecer;
Retire do congelador e bata até obter uma consistência cremosa;
Leve novamente ao congelador por, pelo menos, 30 minutos antes de servir.

Informações adicionais

Depois de bater a mistura congelada, acrescente um pouco de suco e pedaços de fruta, dando sabor ao frozen. Esta receita tem uma consistência mais próxima ao frozen de casas especializadas, mas não é igual!
As claras em neve dão mais leveza a receita, mas se há alguma restrição a ovo, as claras podem ser retiradas.

Comentários (0) :: Permalink

29/2/2012 - INGERIR UMA LARANJA POR DIA PARECE REDUZIR O RISCO DE AVC EM MULHERES

 o)

 
 

Ingerir uma laranja por dia parece reduzir o risco de AVC em mulheres

 
Ingerir uma laranja por dia parece reduzir o risco de AVC em mulheres
 

 

As flavanonas, nutrientes encontrados em laranjas e outras frutas cítricas, parecem reduzir o risco de um acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI) em mulheres adultas. Esta é a constatação de pesquisadores da Universidade de East Anglia (Norwich, inglaterra), após analisarem informações nutricionais de aproximadamente 70 mil mulheres do Nurses Health Study (estudo de saúde das enfermeiras).Este estudo acompanhou estas mulheres por um período médio de 14 anos.

O AVCI é causado pela obstrução das artérias cerebrais, sendo uma das principais causas de morte em nosso país.As mulheres com os níveis mais altos de flavanonas em sua dieta apresentaram uma redução do risco relativo de um AVCI na ordem de 19%, quando comparadas com as mulheres que ingeriram menores quantidades de flavanonas. O benefício preventivo das frutas cítricas em relação ao AVCI não parece relacionar-se com a vitamina C.

A maioria das flavanonas consumidas pelas mulheres do estudo foram provenientes de laranjas ou suco de laranja (63%), no entanto, comer a fruta inteira provavelmente seja a melhor maneira de aumentar o consumo de flavanonas. "Devido ao maior teor de flavanonas das frutas cítricas, e também, o teor de açúcar dos sucos de frutas comerciais,  recomendamos um aumento preferencial da ingestão das frutas cítricas", disse o Dr. Aedin Cassid, pesquisador principal do estudo.

As flavanonas são um dos seis tipos de flavonoides, os quais conferem inúmeros benefícios nutricionais e preventivos. Após a análise dos relatórios dietéticos fornecidos pelas participantes do estudo a cada quatro anos, os pesquisadores observaram grandes variações na ingestão de flavonoides: 97 até 761 mg por dia, em média.O chá foi o maior contribuinte para os níveis de flavanoides, seguido das maçãs, laranjas ou suco de laranja.Diferentemente das flavanonas, a ingestão total de flavonoides não associou-se a uma redução do risco de AVCI.

Fonte: Journal of the American Heart Association.

Comentários (0) :: Permalink

26/2/2012 - Malhar demais engorda?

 

Malhar demais engorda?

Ao contrário do que se pensa, ficar um tempão na academia pode afastar você do seu objetivo

Por Carolina Cagno

Malhar demais engorda?Caio Mello

Não diretamente, mas passar um tempão na academia também não é garantia de resultados melhores. Estudos científicos mostram que treinar mais de 40 minutos por dia pode prejudicar o ganho de massa magra e, consequentemente, estimular o de gordura. "É uma ação natural dos hormônios: após esse período se exercitando, o organismo passa a produzir mais cortisol, que reduz a ação da testosterona, substância essencial para a formação dos músculos", esclarece o fisiologista Claudio Pavanelli, de São Paulo. "E quanto menos músculos, mais lento fica o metabolismo e maior o risco de acumular gordura." Para a atividade física não fazer o efeito contrário do que você quer, a palavra-chave é moderação - no tempo de treino e no estilo de vida. "Quanto pior o condicionamento e a alimentação, mais sujeita você fica a sofrer o prejuízo dessa equação hormonal", completa Pavanelli.

Comentários (0) :: Permalink

25/2/2012 - Exercícios com pesos podem aliviar os sintomas da doença de Parkinson

 

Exercícios com pesos podem aliviar os sintomas da doença de Parkinson

 
Exercícios com pesos podem aliviar os sintomas da doença de Parkinson
 

 

A doença de Parkinson (DP) ou mal de Parkinson, descrita pela primeira vez por James Parkinson em 1817, é caracterizada por uma desordem progressiva do movimento devido à disfunção das células nervosas secretoras de dopamina nos gânglios da base, uma área específica do cérebro responsável pelo controle dos movimentos.A DP é caracterizada clinicamente pela combinação de três sinais clássicos: tremor de repouso, lentidão dos movimentos (bradicinesia) e rigidez muscular.

A prática de exercícios com pesos pode ser efetiva para aliviar os sintomas da DP.Esta é a principal conclusão de um pequeno estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Illinois (Chicago, Estados Unidos). Os autores do estudo avaliaram 48 pacientes com DP.Metade destes pacientes praticou exercícios com pesos progressivos por um período de 24 meses.A outra metade praticou uma uma mistura de exercícios físicos (alongamentos, exercícios aeróbicos e de fortalecimento) durante o mesmo período de tempo.

Ao final dos 24 meses de estudo, os pacientes que levantaram pesos obtiveram uma vantagem média de 7,3 pontos na Escala Unificada de Avaliação da Doença de Parkinson. Esta melhora dos sintomas é considerada significativa, podendo ser comparada ao efeito obtido com o uso da levodopa, uma das medicações mais utilizadas para o tratamento da DP.

Fonte: Academia Americana de Neurologia.

 

Comentários (0) :: Permalink

8/2/2012 - Desafio de verão

 

Desafio de verão: aeróbico para sair na frente

Não importa onde você malha: este treino pode ser feito na esteira ou ao ar livre. O importante é saber em qual grupo vocêse encaixa: quem deixou a malhação de lado durante o ano e vai começar da estaca zero deve seguir o treino que mescla caminhada com corrida; aquelas que já estão acostumadas a uma rotina mais regrada de exercícios podem apostar nac orrida intervalada. Nos dois casos, o treino tem 30 minutos em média e você deve fazê-lo, no mínimo, três vezes na semana.

 

Dança de salão: 300 calorias 
Street Dance
: 350 calorias 
Body combat: 400 calorias 
Step: 400 calorias 
Zumba e SH’BAM: 400 calorias 
Spinning: 500 calorias 
Jump: 600 calorias

Comentários (0) :: Permalink

Sobre Mim

Profesora da Academia Sport Saúde João Pessoa/PB Creff-->000518-P/PB

Amigos